Carlos Lima
Hoje dia 23/10/2019 às 05:24:43

Geral
Carlos Lima | Publicado em 25/06/2019 às 10:12:42

Próximo presidente terá de fazer nova Previdência, diz Dória

Próximo presidente terá de fazer nova Previdência, diz Dória O governador de São Paulo, João Doria (PSDB) — Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse ao blog nesta terça-feira (25) que vai “trabalhar até o fim” para incluir novamente estados e municípios na proposta da reforma da Previdência que está em discussão em comissão especial da Câmara dos Deputados.

Doria afirma que, sem os itens, o próximo presidente da República terá de “duelar” com o Congresso para aprovar uma nova Previdência.

“Com estados e municípios, a reforma é feita para 20 anos. Sem estados e municípios, a reforma da Previdência é feita para 5 anos. Ou seja, o próximo presidente da República terá de duelar com o Congresso para fazer uma nova reforma da Previdência complementar – e isso não é bom”, declarou o governador.

O governador disse que tem conversado com o relator da proposta, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), para garantir a inclusão no texto de estados e municípios até esta quarta-feira (26), quando está prevista a votação da proposta na comissão.

Doria afirmou que defende a reinclusão na proposta “não por São Paulo”, que “não precisa” e já “fez a sua reforma da Previdência” – “mas pelo Brasil”.

Segundo o governador, se for necessário, São Paulo tem apoio na Assembleia Legislativa paulista para fazer uma nova reforma no estado, como um plano B.

“Mas agora estou pensando em um plano B de Brasil, não será bom para o país aprovar a reforma sem estados e municípios porque diminui a força e percepção da proposta, inclusive perante o investidor estrangeiro.”

2022

A frase de Doria de que trabalha “pelo Brasil” é uma nova resposta ao presidente Bolsonaro que, nesta segunda-feira (24), aproveitou uma entrevista sobre a transferência da Formula 1 de São Paulo para o Rio de Janeiro para provocar Doria sobre as próximas eleições presidenciais.

Perguntado se Doria ficaria chateado com a mudança da Formula 1, Bolsonaro respondeu que, pelo que a imprensa vinha publicando, Doria é candidato à Presidência em 2022. Por isso, para o presidente, o governador de São Paulo precisava pensar no Brasil e não no seu estado.

Em resposta, ontem, Doria disse ao blog que “se tinha alguém que pensava no Brasil, era ele”. Doria afirmou que, atualmente, trabalha pela reinclusão de estados e municípios na reforma da previdência não por São Paulo, mas pelo Brasil.

Andréia Sadi

Comentários

comentários

Veja também