Carlos Lima
Hoje dia 18/06/2019 às 14:45:04

Internacional
Carlos Lima | Publicado em 11/06/2019 às 12:11:14

Equipes de resgate recuperam 4 corpos e embarcação turística após naufrágio na Hungria

Equipes de resgate recuperam 4 corpos e embarcação turística após naufrágio na Hungria Embarcação que naufragou é içada do rio Danúbio durante operações de busca em Budapest 11/06/2019 REUTERS/Marko Djurica Foto: Reuters

Equipes de resgate da Hungria recuperaram quatro corpos nesta terça-feira enquanto retiravam a estrutura de um barco do rio Danúbio, em Budapeste, duas semanas depois que ele naufragou com um grupo de turistas sul-coreanos a bordo.

O barco Mermaid afundou em segundos no dia 29 de maio, após um grande cruzeiro o atingir por trás sob uma ponte na capital húngara durante uma forte chuva. Vinte e seis turistas e dois tripulantes húngaros morreram no pior desastre do rio em meio século.

As quatro vítimas encontradas dentro do barco estavam em processo de identificação, e as equipes de busca foram reforçadas em uma tentativa de encontrar outros quatro corpos ainda desaparecidos, disse o porta-voz da polícia, Kristof Gal, a repórteres.

Equipes içaram o Mermaid para uma barca que o levará a Csepel, um porto industrial no sul de Budapeste.

O recuo no nível da água após inundações permitiu que as equipes de resgate erguessem a embarcação após duas semanas de trabalho, enfrentando fortes correntes e pouca visibilidade.

“Nós terminamos o trabalho subaquático ontem”, disse o mergulhador industrial Zoltan Papp à Reuters. “Eu fui o último a mergulhar… Alguns dias podíamos ver… apenas 10 centímetros. Era como estar em uma forte nevasca ou neblina.”

O capitão da segunda embarcação envolvida na colisão, o cruzeiro Viking Sigyn, está detido sob suspeita de conduta imprópria no tráfego marítimo, causando mortes em massa.

A polícia o identificou como C. Yuriy, de 64 anos, nascido em Odessa, na Ucrânia. Seus advogados disseram que ele está devastado, mas não fez nada errado.

A proprietária do transatlântico, a suíça Viking Cruises Ltd, informou que está cooperando com os investigadores húngaros.

Reuters

Comentários

comentários

Veja também