Presidente da Catalunha sugere novo referendo sobre independência da região

Presidente regional catalão, Quim Torra, fala durante sessão no parlamento em Barcelona, nesta quinta-feira (17) — Foto: Josep Lago / AFP

O presidente regional da Catalunha, Quim Torra, sugeriu nesta quinta-feira (17) uma nova votação sobre a independência na região espanhola durante seu mandato em resposta à condenação a penas de prisão para os líderes da declaração fracassada de independência de 2017. “Teremos que voltar a colocar as urnas para autodeterminação”, declarou Torra.

Ele se propõe a encerrar a legislatura, que expira no início de 2022, “validando a independência” e “reexercitando o direito à autodeterminação”, ou seja, realizando um novo referendo, de acordo com o jornal espanhol “El Mundo”.

“Todos conhecemos as dificuldades impostas pela repressão e pelo medo. Mas devemos seguir em frente e não ser intimidados por ameaças e proibições”, afirmou.

A tentativa fracassada de secessão de outubro de 2017, promovida pelo antecessor de Torra, Carles Puigdemont, levou à condenação entre 9 e 13 anos de prisão de nove líderes separatistas. A decisão tomada na segunda-feira (14) pela Suprema Corte da Espanha gerou uma onda de protestos, alguns deles, violentos nessa região do nordeste da Espanha.

Durante o seu discurso, Torra não condenou a violência durante os protestos em que os manifestantes colocaram fogo em carros e lançaram coquetéis molotov na polícia, de acordo com a France Presse.

Torra fez um apelo para “isolar e separar os provocadores e agitadores dos manifestantes separatistas”, mas também pediu para que sejam investigadas as ações da polícia subordinada a seu próprio governo por supostos excessos.

G1

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

OUTRAS NOTÍCIAS