Carlos Lima
Hoje dia 19/10/2018 às 16:15:30

Internacional
Carlos Lima | Publicado em 06/01/2018 às 10:30:56

Trump quer construir muro na fronteira com México

Trump quer construir muro na fronteira com México Guardas de patrulha da fronteira dos EUA caminham perto de um protótipo do muro que o presidente dos EUA Donald Trump pretende colocar na fronteira com o México nesta foto tirada do lado mexicano da fronteira, em Tijuana (Foto: Jorge Duenes/Reuters)

Casa Branca pede ao Congresso US$ 18 bilhões para o muro na fronteira com o México como uma das condições na negociação de uma solução migratória aos jovens mexicanos que foram para os EUA ainda crianças, conhecidos como “sonhadores”, e que são protegidos da deportação.

Isso foi anunciado na sexta-feira (5) em uma declaração do líder negociador democrata, o senador Dick Durbin, pouco depois que o jornal “Wall Street Journal” revelou com exclusividade os detalhes sobre a proposta.

De acordo com o legislador, a Casa Branca acrescentou hoje à sua lista de condições de outubro para a negociação migratória uma petição “de US$ 18 bilhões em fundos para a construção do muro na fronteira”.

“É indignante que a Casa Branca mine meses de trabalho bipartidário tentando novamente colocar toda sua lista inteira de desejos de linha dura contra os imigrantes, além de US$ 18 bilhões em fundos para o muro, nas costas destes jovens”, afirmou Durbin.

“O presidente (Donald) Trump disse que talvez necessite de um bom fechamento do governo para conseguir seu muro. Com esta petição, parece caminhar nessa direção”, acrescentou.

“O muro da fronteira deve ser financiado completamente pelo Congresso, mas as outras prioridades, como melhorar as medidas para fazer cumprir as leis de imigração e um sistema migratório baseado no mérito, devem ser parte de um pacote de reforma migratória maior”, disse uma fonte do governo, à Agência Efe.

Em setembro do ano passado, Trump anunciou o fim do programa DACA, promovido pelo ex-presidente Barack Obama em 2012 e que protegia da deportação os jovens que chegaram ao país ainda crianças, mas deu ao Congresso até o próximo dia 5 de março para encontrar uma solução para sua situação.

Agencia EFE

Comentários

comentários

Veja também