Carlos Lima
Hoje dia 24/09/2017 às 01:14:14

Internacional
Carlos Lima | Publicado em 16/08/2017 às 14:54:28

Venezuela liberta violinista que se tornou símbolo de protestos

Venezuela liberta violinista que se tornou símbolo de protestos

Um jovem violinista que se tornou símbolo dos protestos antigoverno na Venezuela foi libertado nesta terça-feira (15) depois de três semana de detenção, informou a Procuradoria-Geral do país.

Ainda não se sabe em que condições foi liberado Wuilly Arteaga, de 23 anos, disse o recém-empossado procurador-geral Tarek Saab no Twitter, na noite de terça. Segundo ativistas, na detenção o rapaz teria sido espancado pelas autoridades.

Arteaga virou um dos rostos mais conhecidos das manifestações contra o impopular presidente venezuelano, Nicolás Maduro. Ele executava o Hino Nacional mesmo em meio a disparos de gás lacrimogêneo e balas de borracha.

O músico foi simplesmente deixado pela Guarda Nacional em uma praça de Caracas, disse o ativista Alfredo Romero, do grupo de direitos humanos Fórum Penal, acrescentando que seu grupo procurava por Arteaga desde a detenção dele em um protesto no dia 27 de julho.

O violonista foi espancado por agentes com seu próprio instrumento, o que prejudicou sua audição, de acordo com Romero. “Eles queimaram seu cabelo com um isqueiro, o espancaram muito, e por isso ele não consegue escutar com o ouvido direito”, disse Romero no final de julho.

A Venezuela está atravessando uma crise grave, e milhões de pessoas estão sofrendo com a escassez de alimentos e remédios e uma inflação em disparada.

Os protestos, que vêm abalando a nação há quatro meses e já deixaram mais de 120 mortos, diminuíram depois da eleição de uma polêmica Assembleia Constituinte. A iniciativa vem sendo criticada globalmente como sinal de que a Venezuela está se tornando uma ditadura. A assembleia foi empossada no início deste mês.

Por Reuters

Comentários

comentários

Veja também