Agenda de Moro perde força no Congresso

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
(Foto: Adriano Machado)

Ficou no passado o momento em que o ex-juiz Sergio Moro, hoje ministro da Justiça do governo de extrema-direita de Jair Bolsonaro, transitava com desenvoltura no Congresso Nacional e exibia força política.

De acordo com a Coluna do Estadão, o tempo joga contra o ministro lavajatista e sua agenda no parlamento.

Esta é, segundo informações obtidas pela coluna, a avaliação de  integrantes do governo e da oposição.

Os próximos dias serão decisivos para o futuro do pacote anticrime e para a PEC da prisão após condenação em segunda instância.

A opinião geral nos meios políticos é que os ventos não são favoráveis a Moro, que se encontra sem força política junto aos congressistas.

O trágico episódio do massacre de nove jovens na favela Paraisópolis, em São Paulo, será usado pela oposição para pressionar a agenda bolsonarista no Congresso, dizem parlamentares governistas que acham melhor alongar o trâmite do pacote anticrime e das demais pautas de segurança.

Mas a oposição considera que em 2020 também terá chances, até maiores, para derrotar Moro.

247

OUTRAS NOTÍCIAS