Carlos Lima
Hoje dia 24/05/2018 às 23:17:43

Legislativo
Carlos Lima | Publicado em 09/04/2018 às 16:17:29

Arimateia realiza Audiências para discutir a “Regulação na Saúde” e “Equacionamento da Petros”

Arimateia realiza Audiências para discutir a “Regulação na Saúde” e “Equacionamento da Petros” Deputado Estadual José de Arimateia

O deputado estadual José de Arimateia (PRB-BA), promete movimentar a Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), na próxima terça-feira (dia 10), com duas discussões que afetam diretamente o cotidiano da população baiana. O parlamentar irá realizar os atos como presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde e Institutos de Pesquisas Afins da Bahia e vice-presidente da Comissão de Saúde da Casa.

Pela manhã, mais precisamente às 10h, o parlamentar irá promover uma Audiência Pública intitulada “Regulação x Resolutividade na Saúde da Bahia”, na Sala Eliel Martins.

Para o proponente do evento, grande parte das mortes no estado ocorrem também em decorrência da letargia da Regulação nos Hospitais Públicos da Bahia, com internações, exames, procedimentos cirúrgicos e consultas com médicos de diversas especialidades.

Preocupado, o deputado Arimateia, acredita que a iniciativa foi uma forma encontrada para ajudar a Central Estadual de Regulação (CER), a entender os reais problemas existentes nesse setor específico para de forma integrada encontrar uma solução para um método mais eficaz. “Um paciente que precisa de UTI não pode esperar.

A situação é mais do que urgente. Estamos falando de vidas”, alertou Arimateia, que convidou para a cerimônia, diversos especialistas do setor, como também o Ministério Público, o Secretário de Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas Boas, Associações de Pacientes e de Classe.

Idosos: No mesmo dia, o republicano, promoverá também um debate, ás 14 horas, na sala Luís Cabral, no Parlamento baiano, para abordar o “Equacionamento da Petros: Impactos na Qualidade de vida dos Aposentados e Pensionistas da Petrobras e Proteção Previdenciária para Trabalhadores e Trabalhadoras”.

A Petros é definida, como um fundo de previdência criada pela Petrobrás, no ano de 1970, para dar auxílio a aposentadoria complementar às pessoas que trabalham na estatal. Ela está passando por um processo de equacionamento, em decorrência do déficit de R$ 22,6 bilhões acumulado nos anos de 2013, 2014 e 2015.

“Não estou aqui para atacar a Petrobrás. A minha única finalidade é discutir uma situação que tem afetado bruscamente os idosos no que se refere a vida financeira e psicológica”, explicou Arimateia, que é um defensor assíduo dos idosos da Bahia.

Para a Audiência foram convidadas, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), a Associação dos Trabalhadores Aposentados, Pensionistas em Empresas de Extração de Petróleo (ASTAPE), a Federação Nacional das Associações de Aposentados, Pensionistas do Sistema Petrobrás e Petros (Fenasp), o Sindicato Nacional dos Aposentados (Sindnapi- BA), dentre outras Associações vinculadas ao setor.

Ludmilla Cohim

Comentários

comentários

Veja também