Carlos Lima
Hoje dia 19/09/2019 às 08:12:58

Legislativo
Carlos Lima | Publicado em 30/10/2015 às 10:45:45

Audiência Pública na ALB lança aplicativo AVC Brasil

Audiência Pública na ALB lança aplicativo AVC Brasil Deputado José de Arimatéia

A audiência Pública promovida ontem pela Assembléia Legislativa da Bahia no dia de ontem, contou com profissionais da área, estudantes e afins, teve como motivo foi a Rede AVC na Bahia, proposta pelo vice-presidente da Comissão de Saúde e Saneamento, deputado estadual José de Arimateia (PRB).

Na ocasião, foi lançado o App AVC Brasil e explicitado os sintomas, causas, atendimento, estatísticas e combate ao Acidente Vascular Cerebral.

O Presidente da Assembleia Legislativa, deputado Marcelo Nilo, abriu o evento e comentou sobre as dificuldades que a saúde do Brasil atravessa, tendo como item principal, e talvez único, a falta de recursos para os investimentos no setor público.

Proponente da Audiência Pública, o deputado José de Arimateia se mostrou imensamente preocupado com o atual panorama do AVC, e se sente parcialmente contemplado com a entrega do aplicativo AVC Brasil nas mãos dos baianos.

Esperando ainda muito mais, afirmou: “Nós já tivemos diversas audiências públicas nesta casa a respeito da saúde e tenho observado que, muitas vezes, as discussões tem ficado restritas àquela data comemorativa. A iniciativa do lançamento deste aplicativo muda esta realidade, pois cada cidadão poderá olhar o celular e estar constantemente atento a esta doença. Este é um exemplo a ser seguido em relação a outros temas dentro do âmbito da saúde”.

Para apresentar as ações realizadas pela Secretaria de Saúde do Estado (SESAB) em relação ao AVC, o Presidente da Sociedade Baiana de Neurologia e Coordenador Estadual de Políticas para o AVC, Dr. Aroldo Bacelar, fez uma vasta exposição das ações e utilizou dados atualizados a respeito da enfermidade na Bahia.

 “A Bahia tem 15 milhões de habitantes, dos quais 15 mil tem AVC por ano, sendo 5 mil em Salvador. É um desafio grande atender esses pacientes”, constatou o neurologista.

O neurologista, Coordenador da Unidade de AVC (UAVC) do Hospital Geral Roberto Santos (HGRS) e Coordenador da Rede Brasil AVC na Bahia, Dr. Pedro Antônio Pereira, dissertou sobre a experiência da unidade estadual de saúde no tratamento do AVC.

De acordo com Pereira, “apesar de ser uma unidade relativamente nova no atendimento especializado em AVC, a UAVC, inaugurada em maio de 2014, é um exemplo no estado e pode ser considerada referência na forma de atender as vítimas da doença no Brasil”, salientando que o diferencial da unidade não são somente os equipamentos de última geração, mas sim a equipe de profissionais, especializada no atendimento desses pacientes. De janeiro a dezembro do ano de 2014, foram atendidos 508 pacientes, numa média de 42 mensalmente.

Estiveram presentes no evento o Diretor Geral do Hospital Geral Roberto Santos, Dr. Raimundo Almeida, o Coordenador-Geral do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) em Salvador, Dr. Ivan Paiva, a Secretária Executiva do Conselho Estadual dos Secretários Municipais de Saúde (COSEMS), Maria Luíza Campelo, a deputada estadual Maria Del Carmen, componente da Comissão de Saúde da ALBA, o deputado estadual Bira Corôa, além de diversos profissionais e estudantes da área de saúde ligados ao tratamento do AVC.

Atento aos riscos causados pelo AVC e à necessidade de um plano de prevenção à doença, cujos sintomas ainda são ignorados por um grande número de pessoas, o deputado estadual José de Arimateia deu entrada em dois Projetos de Lei na Casa Legislativa Baiana, no ano de 2015.

No primeiro, institui no estado da Bahia a obrigatoriedade da afixação de adesivo com sinais e sintomas do AVC em locais públicos, privados e dentro de meios de transporte (aéreos, terrestres, marítimos e fluviais). O segundo institui a Semana de Conscientização do AVC na Bahia.

Com relação ao aplicativo desenvolvido pela Rede Brasil AVC, ele vai oferecer ao usuário a identificação do AVC, através de ilustrações, mostrando os principais sintomas da doença, tais como boca torta, dificuldade de falar e para levantar os braços.

O App Brasil AVC tem a finalidade alertar as pessoas e facilitar o acesso do paciente o mais rápido possível a uma unidade de atendimento especializado, já que também oferece uma relação delas, com filtro de endereço por geolocalização, apontando a mais próxima de onde o usuário se encontra.

Além disso, em todas as telas do App, poderão ser acionados três botões de ligação telefônica instantânea: para o SAMU 192, um “Número Amigo” cadastrado previamente ou um serviço de taxi. Ele poderá ser baixado gratuitamente nas lojas virtuais dos sistemas Android e IOS.

Assessoria José de Arimatéia/cljornal

 

Comentários

comentários

Veja também