Freixo sobre Paulo Freire: educador que Bolsonaro nunca leu, mas ofendeu.

(Foto: Pablo Valadares/Agência Câmara)

 O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) rebateu nas redes sociais as ofensas feitas por Jair Bolsonaro ao educador Paulo Freire, patrono da educação brasileira.

“Nunca leu, mas ofendeu”, escreveu Freixo, lembrando uma frase de Freire: “Se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda”.

Em seu encontro diário com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada, em Brasília, nesta segunda-feira (16), Bolsonaro classificou Paulo Freire como um possuído pelo demônio idolatrado pela esquerda.

“Tem muito formado aqui em cima dessa filosofia do Paulo Freire. Esse energúmeno aí, ídolo da esquerda”, declarou, defendendo ainda o fim do contrato e o despejo da Associação Roquette Pinto, responsável pela programação da TV Escola, do Ministério da Educação.

As ofensas de Bolsonaro geraram uma série de críticas por parte de parlamentares. O nome do educador também figura entre os temas mais comentados do Twitter no Brasil.

247

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

OUTRAS NOTÍCIAS