Carlos Lima
Hoje dia 21/11/2017 às 21:18:24

Literatura
Carlos Lima | Publicado em 23/08/2017 às 10:48:43

Andrei Ferreira lança segundo livro de contos na Bienal do Livro

Andrei Ferreira lança segundo livro de contos na Bienal do Livro A Queda da Asa e Outras Penas

Será na Bienal do Livro, o maior evento literário do país, que Andrei Ferreira apresentará a sua segunda obra, ‘A queda da asa e outras penas’, reunindo contos que remetem à inquietude. O lançamento oficial acontecerá no domingo, dia 3 de setembro, com sessão de autógrafos das 13h às 14h, no estande da Editora Multifoco (Pavilhão 3 – Azul).

Em ‘A queda da asa e outras penas’, Andrei Ferreira apresenta ao leitor contos que, dialogando entre si, perpetuam a inquietude. São textos que, do grotesco a ninhos de arte, passam por consciências e identidades. São contos, de fato, mas se introduzem por versos que antecipam uma ou outra atmosfera: antecipa-se tudo quanto se vê do interior de uma gaiola; antecipa-se a passagem de 50 anos; antecipa-se um dilema que se desfez e, por fim, antecipa-se o espetáculo.

A publicação estará disponível para a compra pelo valor deR$ 40,00 durante o lançamento, na Bienal. A obra já se encontra em pré-venda pelo site da Editora Multifoco (pelo link: editoramultifoco.com.br/loja/product/queda-da-asa-e-outras-penas), pelo valor de R$ 50,00.O livro, prefaciado pela professora Adriana Jordão, doutora em Literatura Comparada pela UERJ, conta com ilustrações de Carlos Valério. O texto de orelha é da doutora em Língua Portuguesa pela UFRJ, Christiana Leal, que ressaltou a “sensibilidade e extrema qualidade literária” do texto de Andrei. “As metáforas interessantíssimas, construídas desde o título da obra, são reflexos de um olhar docemente atento para os episódios da vida”, escreveu ela.

Sobre o autor

Tudo quanto há em si é (sobre) linguagem: da política à ficção e na ficção à qual subjaz política. Linguista e contista em construção, deu forma, em 2016, a ‘Entre uns e outros trapos’, sua primeira interação em forma de livro. Neste segundo livro, Andrei Ferreira quer propor novas interações, conforme se permite perder asas, para descobrir – ou reconhecer – incômodas, mas necessárias realidades.

 

Jornal Brasil

Comentários

comentários

Veja também