Carlos Lima
Hoje dia 08/12/2019 às 02:16:39

Literatura
Carlos Lima | Publicado em 29/11/2019 às 11:03:26

Funarte lança o livro ‘Claudio Santoro: 100 anos de música’

Funarte lança o livro ‘Claudio Santoro: 100 anos de música’ Capa do livro: "Claudio Santoro, 100 anos de música" (Foto: Reprodução)

A Fundação Nacional de Artes – Funarte lança hoje, às 19h, no Teatro Dulcina, Centro do Rio, livro sobre o compositor, regente, violinista e professor Claudio Santoro. De autoria do jornalista João Luiz Sampaio, especializado em música de concerto e ópera, a publicação intitulada Claudio Santoro: 100 anos de música apresenta a vida e a obra do artista. A homenagem ao centenário do nascimento do amazonense também lembra os 30 anos de sua morte. O lançamento será precedido por um concerto com o Quarteto Radamés Gnattali, que executará obras de Santoro, com entrada franca.

Quem assina a pesquisa e seleção de imagens é a empresária artística Glória Guerra, especializada em música clássica. As imagens – pertencentes ao acervo da família de Santoro – captam o compositor e maestro em diferentes momentos de sua trajetória. “O resultado, esperamos, é o retrato de um homem e artista fascinante, que se revela múltiplo e, a todo instante, na obra e na vida, fiel a si mesmo”, afirma Sampaio.

Com cerca de 300 obras, entre sinfonias, peças para orquestra, concertos para instrumentos em solo, uma rica e diversificada obra de câmara e canções, Claudio Santoro ocupa lugar destacado no cenário da música brasileira dos últimos cem anos. Na opinião de Sampaio, a diversidade que elas demonstram, em interação com as principais correntes estéticas e filosóficas do período e com elas contribuindo, “faz com que a atividade do compositor seja um retrato bem acabado da história recente da produção musical no país, mostrando seus caminhos, desafios, possibilidades, conflitos e soluções”.

Outra faceta do artista abordada no livro é a sua atividade pedagógica, que apresentou uma proposta humanista de formação musical, e seu contato com movimentos históricos e geopolíticos. “Não é exagero afirmar: Santoro foi uma das mais importantes personalidades musicais do século XX”, constata o autor. Bernardo Guerra, diretor do Centro da Música da Funarte, ressalta a importância do papel da Fundação na difusão das artes no país por meio também de publicações como esta, que, segundo ele, “relembra e celebra a trajetória desse grande artista, contribuindo para a perpetuação de seu legado e de seu amor pela música e pelo Brasil”.

Sobre o autor

João Luiz Sampaio é jornalista especializado em música clássica e ópera, editor da Revista Concerto, correspondente no Brasil da revista Scherzo, de Madri, e colaborador do jornal O Estado de São Paulo – no qual atuou como repórter, crítico musical, chefe de reportagem e editor dos cadernos Cultura, Sabático e Caderno 2. Realiza coberturas em todo o Brasil e em diferentes países e, desde 2008, mantém no portal Estadão, um blog dedicado exclusivamente à música clássica e à ópera, o primeiro da imprensa brasileira. É autor da coletânea de ensaios Ópera à Brasileira e, em parceria com Luciana Medeiros, das biografias Antonio Meneses: Arquitetura da Emoção e Guiomar Novaes do Brasil.

Jornal do Brasil

Comentários

comentários

Veja também