Ministro da Saúde diverge de Damares sobre campanha por abstinência sexual

Luiz Henrique Mandetta (Foto: Tereza Cruvinel)

O Ministério da Saúde é o responsável pela propaganda do governo federal de combate à gravidez precoce. De acordo com o ministro Luiz Henrique Mandetta, a doutriação proposta por Damares, para que os adolescentes pensem duas vezes antes de transar é ineficaz.

Mandetta rechaça que esta seja a única política de enfrentamento do problema, em contraposição a Damares que tem defendido a abstinência sexual como o principal lema da campanha.

Mandetta afirma ainda que questões religiosas não devem pautar a discussão. Documento do ministério de Damares cita como argumento pró-abstinência pesquisas que apontariam a gravidez de jovens como motivos para afastá-los da família e da fé.

Mandetta tem reunião nesta terça (28), quando vai decidir sobre a linha da campanha, informa o Painel da Folha de S.Paulo.

247
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

OUTRAS NOTÍCIAS