Toffoli usa avião oficial da FAB para evento, mas emenda estadia em resort de luxo

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Tofolli, presidente do STF

O ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), utilizou uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) para se deslocar a um evento em uma cidade de pouco mais de 10 mil habitantes na sexta-feira (20).

Além disso, esticou a estadia por todo o fim de semana em um resort de luxo na região, de acordo com reportagem da Folha de S. Paulo.

Toffoli saiu de Brasília em direção a Ourinhos (SP), no início da tarde de sexta, acompanhado de outras 11 pessoas. O evento oficial que participou foi a inauguração do Fórum Eleitoral de Ribeirão Claro (PR), cidade de apenas 10.668 habitantes, que ganhou o nome do seu pai, Luiz Toffoli.

Depois da inauguração, o presidente da Corte foi para o Tayayá Aquaparque, resort de luxo, cuja diária mais barata é de R$ 915. Toffoli só deixou a cidade nesta segunda-feira (23), em voo da FAB.

O decreto federal 4.244/2002 regula o transporte aéreo de autoridades federais em aeronave da Aeronáutica e permite a utilização somente em quatro casos: viagens em serviço, por motivos de segurança, emergência médica ou para deslocamento para o local de residência permanente.

O mesmo dispositivo diz que “o transporte de autoridades civis em desrespeito ao estabelecido neste decreto configura infração administrativa grave, ficando o responsável sujeito às penalidades administrativas, civis e penais aplicáveis à espécie”.

Convite

A assessoria de imprensa do STF afirmou, em nota, que o ministro viajou ao Paraná para inaugurar o fórum a convite do presidente do Tribunal Regional Eleitoral do estado, Gilberto Ferreira.

“Conforme prevê o decreto 4.244/2002, trata-se de viagem a serviço e também que envolve questões de segurança do presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça”, diz a nota.

Não houve manifestação sobre o prolongamento da viagem no resort nem em relação aos outros 11 acompanhantes.

OUTRAS NOTÍCIAS