Carlos Lima
Hoje dia 09/04/2020 às 20:10:44

Polícia
Carlos Lima | Publicado em 13/03/2020 às 14:25:11

Caminhoneiro é flagrado na BR 242 transitando com semi-reboque adulterado

Caminhoneiro é flagrado na BR 242 transitando com semi-reboque adulterado Apreensão de veículo com documento adulterado

No combate às fraudes veiculares, policiais rodoviários federais durante fiscalização na Br 242 prenderam um motorista que transitava na BR 242 com veículo adulterado. A ação aconteceu em trecho do município de Barreiras, no Oeste Baiano.

A ocorrência foi registrada às 11h45 durante fiscalização pelos policiais na altura do quilômetro 800, quando a equipe deu ordem de parada ao caminhão Volvo/ FH 540, com placas de Simões Filho (BA).

Inicialmente, foram solicitados os documentos dos três veículos (cavalo trator + semi-reboques) para consulta nos sistemas da PRF. Durante a fiscalização nos dois semi-reboques, os agentes encontraram fortes indícios de adulterações nos elementos identificadores, configurando o crime previsto no art. 311 do Código Penal (Adulteração de sinal identificador de veículo automotor).

Aos policiais, o motorista de 49 anos que é natural de Itabaiana (SE) disse desconhecer às irregularidades apresentadas. Informou ainda que é apenas funcionário da empresa e foi contratado para realizar o transporte da mercadoria.

Dada às circunstâncias, o condutor e os veículos foram apresentados à autoridade de plantão da Delegacia de Barreiras (BA), para os procedimentos cabíveis.

Em 2020, a PRF na Bahia já recuperou 178 veículos com registro de roubo, furto ou adulterados. O combate às fraudes veiculares é uma das áreas de atuação ordinária da PRF e ações pontuais são realizadas sempre que se constata uma maior incidência desses crimes em determinadas regiões do país.

SISTEMA SINAL – Para cadastrar casos de roubo ou furto de veículos, as pessoas podem acessar o site www.prf.gov.br/sinal e inserir informações sobre o crime e as características do automóvel. De imediato, uma mensagem é enviada para os celulares dos policiais que estejam mais próximos da ocorrência, para auxiliar na recuperação do veículo. Vale ressaltar que o registro no sistema não substitui a confecção do Boletim de Ocorrência na Polícia Civil.

UN

Comentários

comentários

Veja também