Carlos Lima
Hoje dia 19/01/2018 às 09:32:04

Polícia
Carlos Lima | Publicado em 23/12/2017 às 12:11:02

PM tenta impedir roubo a banco e é morto a tiros

PM tenta impedir roubo a banco e é morto a tiros PM morre durante tentativa de assalto a banco em São Cristóvão

Um policial militar morreu na madrugada deste sábado (23) após confronto com uma quadrilha, na Rua Figueira de Melo, em São Cristóvão, Zona Norte do Rio. O cabo Melqui Oliveira é o 132º policial morto no estado este ano.

Segundo o 4º Batalhão (São Cristóvão), responsável pela área, o policial se deparou com oito homens armados com fuzis em dois carros, nas proximidades de uma agência bancária. Eles pretendiam assaltar o local e chegaram a explodir a porta.

O policial abordou os assaltantes e foi morto com 15 tiros. A Divisão de Homicídios fez uma perícia no local.

Oito PMs mortos em dezembro

Com o falecimento do cabo Melqui Oliveira, o Estado do Rio de Janeiro contabiliza oito policiais militares mortos este mês.

Na quinta-feira (21), o policial militar Eduardo Caetano Neto morreu no Hospital da Praia Brava, em Angra dos Reis. Ele estava internado desde o dia 3, após levar três tiros na porta de uma boate em Paraty. O policial, de 37 anos, estava há nove anos na corporação.

Na quarta-feira (20), o sargento Marcelo Oliveira Diniz foi baleado em Anchieta. Ele chegou a dar entrada no Hospital Estadual Albert Schweitzer, mas não resistiu.

De acordo com a polícia, criminosos da Comunidade da Via Light efetuaram diversos disparos em direção aos policiais que tentavam recuperar um carro roubado em Anchieta, na Zona Norte do Rio, e um dos tiros acertou o tórax do sargento. O policial era lotado no 41º BPM Irajá.

Na madrugada de segunda-feira (18), o policial militar Fábio Alexandre Eufrásio foi morto ao fazer a abordagem a um veículo suspeito na Avenida dos Democráticos, em Bonsucesso, na Zona Norte do Rio. O PM foi baleado na perna, no tórax, no braço e na cabeça. Foi levado para o Hospital Geral de Bonsucesso, mas já chegou morto na unidade. Eufrásio tinha 18 anos de corporação, era casado e tinha seis filhos.

O número de PMS assassinados no Rio entre 1995 e 2017, até este sábado (23), chegou a 3118. A média é de um policial morto a cada 64 horas, de acordo com dados da própria PM e levantamento realizado em 2017.

 Por G1

Comentários

comentários

Veja também