Carlos Lima
Hoje dia 20/10/2018 às 10:18:01

Polícia
Carlos Lima | Publicado em 05/06/2018 às 10:32:07

POLÍCIA FEDERAL ENCONTRA R$ 23,6 MILHÕES EM CONTAS DE OPERADOR DE TEMER

POLÍCIA FEDERAL ENCONTRA R$ 23,6 MILHÕES EM CONTAS DE OPERADOR DE TEMER o operador e a criatura

A Polícia Federal encontrou planilhas e extratos bancários que indicam o montante de R$ 20,6 milhões em contas de uma empresa do coronel João Baptista Lima Filho, operador de Michel Temer.

Outros R$ 3,04 milhões estão em uma conta do próprio coronel. A PF investiga a atuação de Lima como intermediário de propina de Temer.

O dinheiro está, de acordo com os documentos, em contas correntes e investimentos em nome do coronel (pessoa física), da PDA Projeto e Direção Arquitetônica LTDA e da PDA Administração e Participação LTDA. Não há

nenhuma menção nos papéis sobre a Argeplan, empresa mais conhecida de Lima, dona de diversos contratos milionários com o setor público ao longo dos últimos anos.

Em recente depoimento à PF, um contador do coronel, Almir Martins, disse só se recordar do faturamento líquido da Argeplan, que seria em torno de R$ 100 mil a R$ 200 mil anuais.

Afirmou ainda que o patrimônio atualizado da empresa é de R$ 5 milhões.

O coronel Lima já foi alvo duas vezes de operações da PF.

A última foi em março deste ano, quando ele chegou a ficar preso por alguns dias.

A primeira, em maio do ano passado, decorreu de delação da JBS, quando a polícia também encontrou documentos ligados a uma reforma na casa de Maristela, uma das filhas de Temer.

Até hoje o coronel não se pronunciou à PF sobre as suspeitas. A principal linha de apuração é de que Temer lavou dinheiro de propina em transações imobiliárias e em obras em casas de familiares.

Temer nega as suspeitas.

Camila Mattoso

Comentários

comentários

Veja também