Carlos Lima
Hoje dia 16/11/2018 às 23:58:15

Polícia
Carlos Lima | Publicado em 13/10/2018 às 10:43:48

Polícia investiga bando que assalta lojas e restaurantes na Barra

Polícia investiga bando que assalta lojas e restaurantes na Barra A pizzaria Bráz da Barra da Tijuca foi assaltada quinta à noite Foto: Fábio Guimarães / Fábio Guimarães / 03.05.2018

A Polícia Civil investiga uma quadrilha, da Cidade de Deus, que vem praticando assaltos em série em estabelecimentos comerciais na Barra da Tijuca, na Zona Oeste.

A lista de locais roubados pelo bando somente nos últimos meses inclui o restaurante Cervantes e uma loja de celulares no Shopping Via Parque.

Os policiais acreditam que o bando é o mesmo que está por trás de dois arrastões sofridos por clientes da Pizzaria Bráz, na Avenida Érico Veríssimo, em pouco mais de um mês.

O último aconteceu na noite de anteontem.

De acordo com a PM, por volta das 23h30m de quinta-feira, quatro criminosos entraram na pizzaria, renderam funcionários e levaram relógios, celulares e carteiras de todas as pessoas que estavam no local.

Os relatos são de que os bandidos xingaram clientes, mas não há registro de que houve agressões físicas. Os criminosos não levaram dinheiro do caixa do estabelecimento.

Entre as vítimas, havia um casal de turistas, que teve todos os documentos levados.

A ação durou aproximadamente 15 minutos. Os bandidos fugiram e, logo depois, uma viatura passou na rua do restaurante. Os policiais foram alertados pelos próprios clientes e fizeram buscas na área, mas não encontraram ninguém.

No dia 31 de agosto, quando a pizzaria foi alvo do primeiro arrastão, a dinâmica foi praticamente a mesma: dois homens armados renderam um casal que estava na varanda da casa e pegaram celulares, carteiras e aliança.

De acordo com uma vítima, que denunciou o caso nas redes sociais, os criminosos, em seguida, entraram no restaurante e levaram “tudo de todos os clientes dentro da pizzaria”.

A Polícia Civil acredita que os dois arrastões foram planejados por integrantes do bando já identificados pelo roubo de clientes do restaurante Cervantes, na Avenida das Américas, no dia 19 de setembro.

Na ocasião, quatro criminosos armados com fuzis renderam cerca de 40 clientes e levaram dinheiro, joias e celulares. Uma das vítimas foi o deputado federal Marcelo Delaroli (PR), que foi candidato a vice na chapa de Romário (Podemos) pela disputa do governo estadual.

Na mesa do político, que tinha acabado de participar com Romário de uma caminhada por bairros da Zona Oeste, estavam quatro militares fora do horário de serviço, que não reagiram ao assalto mas por pouco não foram identificados pelos criminosos. O assalto aconteceu por volta das 22h, e durou cerca de 8 minutos.

Essa foi a segunda vez em quatro meses que o restaurante foi atacado.

Através de imagens de câmeras de segurança, a 16ª DP (Barra) identificou suspeitos de participarem do crime. Eles foram identificados como Rangel Freitas Barcellos e Rafael Henrique Barcellos Salles, que são parentes.

Eles fariam parte do grupo, que tem outros integrantes que ainda não foram identificados.

Além do roubo ao Cervantes, eles também teriam participado, segundo a polícia, de um assalto a uma loja de celulares no Shopping Via Parque, também na Barra. Por esse crime, Rafael e Rangel tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça. Ambos estão foragidos.

De janeiro a agosto deste ano, a 16ª DP, registrou 76 casos de roubos a estabelecimentos comerciais. A quantidade é 81% maior do que a registrada no mesmo período do ano passado.

Novo comandante do 31º BPM (Barra), o tenente-coronel Luiz Carlos Segala assumiu o cargo há menos de um mês.

Ele afirma que, nesse período, mudou as escalas dos agentes do batalhão para aumentar o número de PMs nas ruas, principalmente à noite.

— Em setembro, conseguimos bater metas de redução de letalidade, roubos de veículos e roubos de rua— afirma o oficial.

Rafael Soares

Comentários

comentários

Veja também