Carlos Lima
Hoje dia 19/03/2019 às 16:50:56

Polícia
Carlos Lima | Publicado em 09/03/2019 às 09:14:15

Por causa de ciúmes mulher é espancada e tem lesões graves

Por causa de ciúmes mulher é espancada e tem lesões graves Jane e o seu agressor

Mulher foi encontrada seminua, com trauma crânio encefálico grave e ficou com a face desfigurada. Testemunhas relatam que Jonas Amaral não demonstrava ser agressivo

Jonas Amaral é o nome do homem responsável por torturar a própria companheira, Jane Cherubim, de 36 anos. O crime aconteceu na madrugada de segunda-feira (4), mas o agressor permanece foragido.

De acordo com um boletim da Polícia Militar, testemunhas teriam visto os dois em uma festa e, depois, Jonas e Jane saíram juntos no carro do casal.

O delegado explicou que teria sido nesse momento que Jonas torturou Jane e a abandonou na beira de uma estrada, com o carro. Foram os irmãos da vítima e o pai de Jonas que a encontraram, cerca de 3 horas depois das agressões.

“Ela tava muito machucada, seminua, sem as peças íntimas, unha quebrada, machucada da cabeça aos pés”, contou o irmão de Jane, Salvador Cherubim.

A tentativa de feminicídio ocorreu na cidade de Dores do Rio Preto, no Espírito Santo (ES). O delegado responsável pelo caso, Ricarte Teixeira, informou que o crime teria sido motivado por ciúmes.

“O irmão de Jane contou, em depoimento, que o Jonas mandou uma mensagem para ele falando que Jane não soube valorizá-lo, que tinha feito o que fez porque achava que havia sido traído”, relatou o delegado.

O casal estava há um ano e meio juntos. O irmão ainda relatou ao delegado que Jane nunca se queixou do companheiro. “Ele disse que tudo isso foi uma surpresa, porque a irmã nunca tinha reclamado de Jonas, nunca tinha feito qualquer comentário”, falou.

O pai de Jonas falou, em depoimento à polícia, que o filho ligou para ele e contou o que tinha feito. “Ele ainda contou para o pai que, depois do que fez, tinha a intenção de tirar a própria vida”, disse o delegado.

José Anchieta Pereira, médico que acompanha Jane, contou que ela segue internada na unidade e o estado de saúde é estável, mas sem previsão de alta.

“No caso dela foi um trauma crânio encefálico grave. Ela chegou muito machucada, com a face desfigurada. A gente fez os procedimentos de urgência para estabelecer a respiração, o equilíbrio hemodinâmico para mantê-la viva. Hoje ela se encontra normal, muito triste pelo acontecido, mas ela está sem fratura no corpo”, explicou José.

Na sexta-feira (8), ainda no hospital, Jane gravou um breve vídeo onde fez um pequeno desabafo: “Era tudo flores e acabou nisso”.

Quem tiver alguma informação sobre Jonas pode entrar em contato com a Polícia através do Disque Denúncia 181 ou pelo 190, com sigilo e anonimato garantidos.

Pelos crimes de lesão corporal e tentativa de feminicídio, Jonas Amral pode pegar até 20 anos de prisão.

Jane Cherubim e Jonas Amaral

Comentários

comentários

Veja também