Carlos Lima
Hoje dia 20/09/2019 às 04:10:53

Polícia
Carlos Lima | Publicado em 12/11/2015 às 00:37:52

Processo administrativo apura participação de servidores do Presídio de Feira por regalias para presos

Processo administrativo apura participação de servidores do Presídio de Feira por regalias para presos Presídio Regional de feira de Santana

O Governo do Estado, através da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização,, publicou no Diário Oficial de quarta-feira (11) a portaria nº 816, que instaura o processo administrativo disciplinar, criando uma comissão para apurar e definir a responsabilidade de três servidores, lotados no Conjunto Penal de Feira de Santana.

Dois deles suspeitos de estarem envolvidos na concessão de regalias a detentos e o terceiro por ter facilitado a introdução de armas na unidade prisional, o que pode ter contribuído para a rebelião ocorrida em 25 de maio deste ano, que resultou na morte de nove presos e lesões corporais em quatro detentos.

Durante reunião do Programa Pacto pela Vida, na manhã de quarta-feira, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), o titular da Seap, Nestor Duarte, explicou que a portaria determina a apuração, mas não afasta os servidores.

“O grupo nomeado para realizar o PAD (processo administrativo disciplinar) é que vai definir pelo afastamento ou não, a depender dos elementos encontrados durante a apuração. Foi aberto um inquérito policial que não chegou a nenhum servidor, e sim a internos transferidos do presídio de Feira de Santana para o de Serrinha, um presídio de segurança máxima”, explicou.

Ainda segundo o secretário, a decisão de instaurar inquérito administrativo é uma medida recomendável nestes casos.

Foi estipulado um prazo de 60 dias, a partir da data de publicação do ato, para que a comissão conclua os trabalhos.

Assessoria

Comentários

comentários

Veja também