Carlos Lima
Hoje dia 15/12/2017 às 15:57:24

Política
Carlos Lima | Publicado em 06/12/2017 às 11:11:55

Pensando nas eleições de 2018 por Carlos Lima

Pensando nas eleições de 2018 por Carlos Lima

Todos deveram saber que a política influi diretamente na vida de todos os cidadãos, então não podemos abandoná-la.

Ouço pessoas dizendo que não querem saber de política, que não adianta votar nesse ou naquele candidato porque são todos iguais.

Ou então, vejo algumas pessoas aceitando algum benefício em troca do voto, favorecendo a entrada no poder público de candidatos que, comprando votos, mostram bem quem são e o se pode esperar deles.

Precisamos nos politizar, ela afeta, e muito, a vida de cada um de nós.

Devemos, sim, procurar saber tudo o que for possível sobre os candidatos, antes de uma eleição.

Precisamos saber votar e precisamos saber cobrar trabalho daqueles em quem votamos.

Porque são nossos representantes, porque confiamos a eles a administração do recurso público do município, do estado e do nosso país.

Eles são os vereadores, prefeitos, governadores, presidente, deputados e senadores que vão dirigir nossos destinos.

São eles que, uma vez colocados no poder legislativo pelo nosso voto, aprovarão leis que podem nos prejudicar, ou deixarão de aprovar leis que beneficiariam a sociedade como um todo.

São eles que, céleres, legislarão em causa própria.

Isso tudo sem falar da corrupção e da impunidade que dilapidam o dinheiro do povo e impedindo que esses recursos acumulados pela arrecadação de impostos sejam aplicados em benefício da comunidade.

Precisamos estar atentos na votação e nas ações daqueles que foram eleitos.

O povo lhes proporciona uma vida de “rei” pagando milionários salários, e recebe em troca obras superfaturadas, corrupção, desvio do dinheiro público, enriquecimento rápido e ilícito.

Há que nos conscientizarmos dessa situação e sermos mais conscientes e politizados na hora de escolhermos nossos representantes no Legislativo e Executivo.

Não vamos nos iludirmos, achando que o que está acontecendo no país não tem nada a ver conosco.

Também temos uma parcela significativa de culpa em toda essa situação. Fizemos escolhas equivocadas e julgamos sem conhecimento de causa.

E vamos, ou melhor, estamos pagando um preço bem mais alto do que se poderia imaginar quando se decidiu por essa aventura. Um Tarzan sem corda, sem Jane e abandonado pela Chita.

2018 vem aí… Vamos recuperar no mínimo a corda… Só assim Tarzan poderá se movimentar para localizar Jane e encontrar Chita.

CL.

Comentários

comentários

Veja também