Só o ‘Financial Times’ vê a fuga dos estrangeiros do Brasil?

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
2019 a maior fuiga de dólares no Brasil

A Folha publica extensa reportagem do Financial Times, sobre o que vem sendo dito aqui e em pouquíssimos veículos de mídia no Brasil: ao contrário da “enxurrada de dólares” que nos viria com a reforma da previdência e um governo completamente mercadista, o dinheiro estrangeiro está saindo do Brasil.

Os estrangeiros evitaram as ações brasileiras em ritmo recorde neste ano, em meio ao ceticismo persistente dos investidores globais quanto à recuperação econômica do país.

No total, investidores estrangeiros retiraram R$ 15,2 bilhões dos mercados de ações do Brasil neste ano, segundo dados da Bolsa de Valores de São Paulo.

Os dados consideram as ofertas de ações (IPOs e follow-ons), que passaram a ser incluídas no cálculo neste ano. Sem esse número, a saída líquida é de R$ 43 bilhões.

Para ser preciso, R$ 42,438 bilhões, até o dia 13 deste mês, último dado disponível.

É o dobro do registrado em 2008, ano da crise mundial que fez o capital fugir dos mercados emergentes.

Fosse outro o governo a mídia estaria tratando isso como a antessala do caos.

No gráfico aí de cima vê-se claramente como o movimento saiu de uma posição neutra, de expectativa, para uma perspectiva francamente negativa, que só fez se acentuar.

Diz o FT, guru do capital transnacional, que cresce a desconfiança no “mercado internacional” sobre o governo brasileiro:

Uma pesquisa regular da XP Investimentos com 81 gestores de fundos, economistas e consultores, a maioria deles de fora do Brasil, sugere que o apoio ao governo nos mercados diminuiu drasticamente.

Em janeiro, 86% dos entrevistados classificaram o governo como bom ou excelente, e 1% como ruim ou péssimo. Em outubro, apenas 45% classificaram o governo como bom ou excelente, e 10% o descreveram como ruim ou péssimo.

Não vamos quebrar por isso, até porque os anos Lula nos legaram fortes reservas cambiais. Mas devemos nos lembrar sempre que dinheiro não tem caráter, mas tem um baita faro.

FB

OUTRAS NOTÍCIAS