Carlos Lima
Hoje dia 17/10/2018 às 15:51:34

Prefeitura
Carlos Lima | Publicado em 04/06/2018 às 10:32:29

As atividades da Prefeitura voltam ao normal hoje

As atividades da Prefeitura voltam ao normal hoje Prefeitura volta as atividades normais nesta 2ª

A partir desta segunda-feira, 4, todos os setores da Prefeitura de Feira de Santana voltam às atividades normais de rotina, que na última semana foram afetadas devido a paralisação dos caminhoneiros, notadamente no setor de abastecimento de combustível.

A frota de ônibus urbanos já está completa na sua atividade diária, já a partir das primeiras horas da manhã e as secretarias de Saúde, Desenvolvimento Urbano e Serviços Públicos, por exemplo – obrigadas a contingenciar devido à crise de abastecimento, retornarão às suas atividades.

Os problemas no abastecimento de combustíveis levaram o município a adotar medidas que evitaram impactos de grandes proporções  na prestação de serviços essenciais na cidade, como no transporte público, na saúde e na coleta de lixo.

Mesmo numa situação de dificuldades, as aulas na rede municipal não foram suspensas nem nos dias mais críticos, a frota de ônibus circulou, mesmo que reduzida, o atendimento nas unidades de saúde foi mantido, o serviço do Samu não foi suspenso.

Continuidade dos serviços essenciais foi garantida durante crise

Na tarde de domingo, o prefeito Colbert Filho e os secretários municipais se reuniram mais uma vez para avaliar a situação, no Hotel Acalanto. “Com exceção da sexta-feira, nos reunimos todos os dias, na procura e discussão de soluções, avaliações e ajustes. E os resultados foram positivos”, disse o prefeito. Em um esforço concentrado e na troca e cruzamento de informações, a Prefeitura garantiu a continuidade dos serviços considerados essenciais.

O prefeito enfatizou que o abastecimento para as empresas donas da frota dos ônibus que faz o transporte urbano foi regularizado no domingo, bem como para a frota municipal. Se ativeram, também, à situação das estradas da zona rural que estão em dificuldades.

“Devido à crise, a Secretaria de Saúde, por exemplo, enfrentou dificuldades para fazer o atendimento domiciliar de pacientes. Agora, tudo será normalizado”, afirmou Colbert Filho. A intervenção nas estradas, diz o prefeito, está condicionada ao clima. Nas últimas semanas choveu muito no município e a intervenção com máquinas pode tornar o problema ainda mais difícil.

 O prefeito destacou o trabalho de fiscalização do Procon, no sentido de identificar possíveis casos de abuso nos preços dos combustíveis durante a crise. “E nesta segunda-feira, 4, os nossos prepostos vão voltar aos postos para garantir que o diesel seja vendido pelo preço definido pelo governo federal”. A redução será de R$ 0,46 no litro do combustível.

Secom

Comentários

comentários

Veja também