Carlos Lima
Hoje dia 20/04/2018 às 04:32:59

Prefeitura
Carlos Lima | Publicado em 15/12/2017 às 15:21:16

Conselho Municipal da Mulher encerra atividades de 2017com conquistas importantes na luta contra a violência

Conselho Municipal da Mulher  encerra atividades de 2017com conquistas importantes na luta contra a violência 2017 foi marcado por conquistas importantes na luta contra a violência, avalia Conselho da Mulher

Uma reflexão sobre o fim da violência contra as mulheres marcou, nesta quinta-feira, 14, o encerramento das atividades do exercício de 2017 do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Mulher de Feira de Santana. Durante o evento, realizado na Casa dos Conselhos, à rua Domingos Barbosa de Araújo, 611, bairro Kalilândia, a psicopedagoga Anamy Jorge Lemos proferiu palestra sobre os “16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres”, movimento que envolveu 160 países coparticipantes.

Conforme Anamy, os 16 dias de ativismo resultaram numa mobilização mundial pelo fim da violência contra as mulheres. “E a abordagem deste tema durante a última reunião deste ano do Conselho nos remete a uma reflexão do que foi feito pela rede de proteção das mulheres durante o ano de 2017”, frisou.

Para a palestrante, este ano foi marcado por algumas importantes conquistas. “Dentre estas conquistas, a proposta da ressocialização do homem agressor, a proposta de intercâmbio para levar o modelo da rede de proteção das mulheres para outros municípios e também o fortalecimento da rede”, afirmou, lembrando que os diálogos tiveram resultados positivos e o apoio da mídia na divulgação de campanhas.

MOBILIZAÇÃO VISA TRANSFERÊNCIA DE ASSASSINO DE ADOLESCENTE PARA PRESÍDIO DE FEIRA

A presidente do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Mulher de Feira de Santana, Maria Josailma Ferreira Lima Santos, observa que apesar das importantes conquistas e da articulação de toda a rede, ainda há muito o que se fazer. E dentre as metas de articulações também está a mobilização da rede visando trazer à Bahia o suspeito de ter assassinado com requintes de crueldade a própria companheira e adolescente Yara Guimarães, então com 17 anos. O suspeito está no presídio em São Paulo e precisa ser transferido para Feira de Santana para ir a julgamento, em tempo hábil, até maio deste de 2018, ou ganhará liberdade.

Secom

Comentários

comentários

Veja também