Carlos Lima
Hoje dia 19/11/2017 às 12:09:24

Região
Carlos Lima | Publicado em 14/10/2017 às 10:35:57

Garoto de 12 anos fala sobre medo após ser atingido por bala perdida na orla de Paripe

Garoto de 12 anos fala sobre medo após ser atingido por bala perdida na orla de Paripe Garoto de 12 anos foi atingido por tiro na perna durante confusão em praia de Salvador (Foto: Reprodução/TV Bahia)

O menino de 12 anos atingido por uma bala perdida enquanto brincava na praia de Tubarão, que fica no bairro de Paripe, subúrbio de Salvador, disse que não percebeu que tinha sido baleado na perna no momento em que ocorreu uma confusão generalizada no local. Além dele, outro jovem de 13 anos foi baleado e um homem morreu. A suspeita é de que tenha ocorrido um confronto entre duas facções rivais.

O garoto de 12 anos passou por uma cirurgia no Hospital do Subúrbio, na capital baiana, e já recebeu alta médica. Ele conta que foi atingido quando estava brincando com o irmão. A bala atravessou a perna do menino. “Eu só percebi quando a mulher falou: ‘olha, ele foi baleado, ele foi baleado’. Aí, eu olhei para a minha perna. Depois, enrolou a camisa onde a bala atingiu e ficou segurando”, disse o garoto.

gora, ele não esconde o medo de voltar para a praia. “Eu pensei que ia acontecer alguma coisa de grave comigo. Acho que não vou mais voltar para a praia, não vou mais”, relatou o garoto.

A mãe do jovem disse levou um grande susto. “Fiquei muito nervosa. Foi um desespero imenso, uma sensação de perda horrível quando as pessoas me disseram que ele foi baleado. Medo de deixar ele sair, medo até de ir para a praia, até eu mesmo levando ou deixando com alguém. A sensação é de medo”, disse.

O outro menino de 13 anos também baleado continua internado no Hospital do Subúrbio. Não há informações atualizadas sobre o estado de saúde.

CASO

 A confusão na praia ocorreu no final da tarde do feriado de quinta-feira (12), segundo informações da Polícia Militar. Um dos baleados, Carlos Iuri dos Santos Nunes, de 23 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Paripe, conforme dados registrados no Centro Integrado de Comunicação (Cicom).

Testemunhas contaram à polícia que a confusão começou quando um homem armado, ainda não identificado, chegou na praia procurando por outro rapaz. Por não encontrar quem buscava, esse homem teria atirado em várias direções.

Conforme a Secretaria de Segunça Pública da Bahia (SSP-BA), o caso tem a ver com briga entre facções rivais. O caso está sob investigação da 5ª Delegacia de Periperi, segundo a SSP. Ainda não há informações sobre suspeitos.

G1

Comentários

comentários

Veja também