Carlos Lima
Hoje dia 20/09/2018 às 12:38:31

Região
Carlos Lima | Publicado em 14/11/2016 às 09:14:11

MARIDO É SUSPEITO DE DEGOLAR ESPOSA POR CIÚMES

MARIDO É SUSPEITO DE DEGOLAR ESPOSA POR CIÚMES Residência do casal onde a vítima foi encontrada

Raimunda Brandão de Azevedo Filha, de 28 anos, foi encontrada morta no final da tarde deste domingo (13), em Manaus. A mulher foi degolada na residência onde morava, situada na avenida Leonardo Malcher, entre os bairros Cachoeirinha e Praça 14, na Zona Sul da capital.

Segundo a polícia, o principal suspeito do assassinato o marido da vítima, um vendedor ambulante de 30 anos. O homem fugiu após o crime, que teria sido motivado por ciúmes.

Segundo relatos feitos passados por familiares à Polícia Civil, por volta das 17h, um sobrinho de Raimunda foi até a casa da tia, que morava há duas semanas com o marido no local. O sobrinho teria chamado a vítima, mas a mulher não respondeu e o menino entrou no imóvel.

O garoto, que não teve a idade revelada, achava que a tia estivesse dormindo e teria puxado um carregador de celular que estava embaixo dela. De acordo com a polícia, o sobrinho percebeu que havia muito sangue perto da mulher e chamou uma outra tia, que foi até local e constatou a morte de Raimunda. Os vizinhos disseram que não ouviram gritos ou pedidos de socorro.

A família acionou a Polícia Militar que isolou o imóvel até chegada da perícia. Raimunda Filha teve o pescoço degolado por faca e morreu no local. O corpo foi recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML) e passará por necropsia no órgão.

O principal suspeito do homicídio é o marido da vítima, com quem Raimunda tinha um relacionamento amoroso há mais de cinco anos. Familiares relataram para polícia que o homem teria tentado matar a mulher outras vezes.

No dia anterior, Raimunda tinha saído de casa e retornado às 2h da madrugada, o que teria provocado ciúmes no marido. O ciúme pode ter sido a motivação do crime.

O caso foi registrado no 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP). O suspeito do assassinato foi identificado e é procurado pela polícia. Os familiares da vítima não quiseram falar sobre o crime.

Adneison Severiano

Comentários

comentários

Veja também