Carlos Lima
Hoje dia 20/10/2017 às 17:59:42

Região
Carlos Lima | Publicado em 19/09/2017 às 14:18:22

PF apreende arma com secretário e R$ 50 mil em espécie em operação contra fraudes na Bahia

PF apreende arma com secretário e R$ 50 mil em espécie em operação contra fraudes na Bahia Operações acontecem nas cidades de Palmas de Monte Alto, Aracatu, Riacho de Santana e Botuporã (Foto: Divulgação/Polícia Federal)

A Polícia Federal apreendeu o valor de R$ 50 mil em espécie na operação Chronos, que investiga fraude em contrato com uma empresa responsável por limpeza e manutenção de prédios públicos da prefeitura de Aracatu, sudoeste da Bahia, nesta terça-feira (19).

Também foi apreendida uma arma com o secretário de Administração de Aracatu, que foi preso em flagrante e solto após pagamento de fiança. A informação é do delegado da Polícia Federal em Vitória da Conquista, Rodrigo Colbe.

Os secretários de Finanças e o de Administração, que não tiveram os nomes divulgados, e o prefeito de Aracatu, Sérgio Silveira Maia, foram afastados das funções por tempo indefinido, nesta terça-feira, por decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, de acordo com a PF. O afastamento ocorreu por pedido da PF, por conta da prática reiterada da fraude.

O montante de R$ 50 mil apreendido foi localizado em uma casa lotérica, na casa do secretário de Finanças de Aracatu e de um empresário. Também foram apreendidos celular, HDs e documentos relacionamentos a pagamentos e licitação.

Segundo a investigação, a fraude no processo licitatório ocorreu entre os anos de 2014 e 2017. Além da cidade de Aracatu, a mesma empresa também foi contratada de maneira fraudulenta pela Palmas de Monte Alto, onde foi deflagrada também nesta terça a operação Syagrus.

Fraude

De acordo com a polícia, a empresa vencedora das licitações nos dois municípios era de “fachada”. “A sede da empresa que ganhou licitação é uma casa. Não tem um empregado registrado”, explica Rodrigo.

A polícia apurou que, entre abril de 2014 e maio de 2016, a prefeitura de Palmas de Monte Alto repassou à empresa a quantia total de R$ 652.297,20.

Já a prefeitura de Aracatu, desde a celebração do contrato, em 2015, repassou a quantia de R$ 4.064.217,24. Por conta das fraudes, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região determinou o bloqueio de R$ 3.192.388,27 deste montante.

O nome Syagrus é uma referência à árvore palmeira catolé, abundante na época de fundação do município de Palmas de Monte Alto. Já Chronos é referência à deusa do tempo, já que a origem do nome Aracatu significa “tempo bom, tempo firme”.

G1

Comentários

comentários

Veja também