Carlos Lima
Hoje dia 12/12/2018 às 04:12:58

Saúde
Carlos Lima | Publicado em 02/08/2018 às 09:55:37

Dia D da vacinação antirrábica será neste sábado (04)

Dia D da vacinação antirrábica será neste sábado (04)

Esta é a última semana da Campanha de Vacinação Antirrábica na capital baiana. Até a segunda-feira (30), cerca de 83 mil animais entre cães e gatos receberam a dose.

A meta da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) é imunizar, pelo menos, 200 mil pets durante a estratégia. A vacinação é a principal medida de prevenção da raiva, que é uma zoonose com 100% de letalidade.

Neste sábado (04), acontecerá o Dia D da Campanha de Vacinação Antirrábica iniciada 03 de julho, em Salvador.

O objetivo da estratégia é, principalmente, alcançar os 117 mil animais que ainda não foram imunizados. “Todas as estratégias estão sendo adotadas pela Secretaria Municipal da Saúde no sentido de elevar os números, mas contamos também com essa sensibilização por parte da população, já que a preocupação maior não é apenas no alcance de um número, e sim, de proteger vidas.

É importante não deixar para a última hora, essa dose de vacina vai proteger o pet por um ano”, afirma o veterinário do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Aroldo Carneiro.

Os donos de animais de estimação poderão levar os bichos para imunização em 265 postos fixos e itinerantes, distribuídos em todas as regiões da capital baiana.

Nos postos de saúde fixos a ação ocorre entre 08h e 14h, já nos postos volantes instalados em locais estratégicos a imunização acontece das 09h ás 14h para atender a população. Após o término da campanha, a vacinação continuará sendo realizada em mais de 100 unidades de saúde, dentro da rotina do serviço público de saúde.

Devem ser imunizados animais a partir dos três meses de idade, exceto os que estiverem doentes. O último caso de raiva humana em Salvador foi registrado em 2004.

“Até o momento, menos da metade da expectativa que tínhamos para vacinação foi alcançada. É importante que a população procure os postos. Só esse ano, Salvador registrou dois casos confirmados de raiva em morcego nos bairros de Piatã e Arenoso no mês de julho, com isso, os cães e gatos ficam vulneráveis ao contato”, declara.

O coordenador explicou ainda que os morcegos são animais silvestres protegidos por lei e importantes para o equilíbrio ecológico. Por isso, não podem ser eliminados ou presos sem a autorização de órgãos ambientais.

“Sempre que encontrar um morcego em local e horário não habitual, apresentando dificuldade para voar ou morto, o cidadão deve entrar em contato imediatamente com o CCZ.

As pessoas que tiverem contato com qualquer animal suspeito de raiva devem lavar imediatamente o local com água e sabão e procurar o serviço de saúde.

Comentários

comentários

Veja também