Carlos Lima
Hoje dia 14/11/2018 às 12:55:23

Saúde
Carlos Lima | Publicado em 06/02/2018 às 11:59:37

Laboratórios serão fechados com cortes do governo Temer, alerta comunidade científica

Laboratórios serão fechados com cortes do governo Temer, alerta comunidade científica Laboratórios fecham.

Laboratórios de pesquisa em todo o país correm risco de fechar com o novo contingenciamento anunciado pelo governo Federal na última semana que reduzirá em R$ 477 milhões recursos para o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

Antes de anunciar o bloqueio de R$ 16 bilhões no orçamento da União, Temer recebeu uma carta assinada pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e outras cinco entidades falando sobre o risco. Ainda assim, o Planalto seguiu com o anúncio.

A área já vinha sofrendo com cortes da União começando 2018 com orçamento 25% menor do que em 2017. Agora, com o novo comunicado de Temer, os investimentos públicos vão encolher mais 10%, passando de R$ 4,5 bilhões para R$ 4 bilhões previstos para o MCTIC nestes ano. A pasta é responsável pelo apoio em trabalhos desenvolvidos em universidades e centros de pesquisa brasileiros.

Considerando além do contingenciamento a inflação, o orçamento disponibilizado hoje para a pasta de Ciência e Tecnologia no Brasil é equivalente a metade do que foi investido em 2013. Na carta enviada ao Planalto os pesquisadores e cientistas alertaram para consequências “catastróficas para toda a estrutura de pesquisa no País”, completando:

“A possibilidade de recuperação econômica do País fica ainda mais comprometida e a qualidade de vida da população brasileira, em particular na saúde pública, será certamente prejudicada.”

Em entrevista para o Estado de S.Paulo, o diretor do Laboratório Nacional de Computação Científica, Augusto Gadelha, afirmou que a comunidade científica está conversando “com o MCTIC para ver saídas, mas a situação é muito preocupante. Corte de 10% é intolerável”.

Completando a avaliação do colega, o diretor do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas, Ronald Shellard, ponderou que “o sistema está tão fragilizado que vai quebrar todo mundo.”

Ainda, segundo a carta assinada pelas organizações de cientistas e pesquisadores brasileiros, “é alto o risco de laboratórios de pesquisa serem fechados, pesquisadores deixarem o País e jovens estudantes abandonarem a carreira científica.” Veja a seguir, em anexo, a carta na íntegra.

LILIAN MILENA

Comentários

comentários

Veja também