Carlos Lima
Hoje dia 23/10/2019 às 04:50:04

Saúde
Carlos Lima | Publicado em 03/07/2019 às 12:23:38

Sujo ou não higiênico? Especialistas revelam onde a limpeza realmente importa

Sujo ou não higiênico? Especialistas revelam onde a limpeza realmente importa De acordo com o relatório da RSPH, as pessoas costumam confundir sujeira, germes, limpeza e higiene. — Foto: Pixabay

É mais importante evitar que micro-organismos nocivos se espalhem pela casa do que fazer faxina de áreas aparentemente sujas, segundo um relatório da Sociedade Real para Saúde Pública (RSPH, na sigla em inglês) do Reino Unido.Lavar as mãos, tecidos e superfícies nas horas certas é a chave para uma boa higiene, mas uma em cada quatro pessoas acha que isso não é importante, adverte a RSPH.

Especialistas dizem que isso pode reduzir infecções e a resistência de bactérias a antibióticos. Até porque, segundo o documento, o “muito limpo” não existe.

De acordo com o relatório da RSPH, as pessoas costumam confundir sujeira, germes, limpeza e higiene.

Além disso, uma pesquisa com 2 mil pessoas indicou que 23% acreditam que crianças precisam ser expostas a germes nocivos para constituir seu sistema imunológico. Para os autores do relatório, a crença é “potencialmente prejudicial”, já que poderia levar à exposição dos pequenos a infecções perigosas.

Em vez disso, especialistas recomendam concentrar-se na limpeza de alguns pontos – mesmo que estes pareçam limpos – em momentos específicos, para impedir a propagação de micróbios “ruins”.

Quais são estes momentos-chave da higiene?

A limpeza das mãos é particularmente importante depois de mexer em alimentos, ir ao banheiro, tossir, espirrar, brincar com animais de estimação e cuidar de pessoas doentes, segundo o relatório.

Lavar a carne de frango antes de cozinhá-la pode fazer com que micróbios se espalhem por outros alimentos — Foto: Neonbrand/Unsplash

Lavar a carne de frango antes de cozinhá-la pode fazer com que micróbios se espalhem por outros alimentos — Foto: Neonbrand/Unsplash

Limpar superfícies da cozinha e tábuas de cortar é vital depois de preparar alimentos crus, como carne e aves, ou antes de preparar alimentos, como sanduíches e lanches.

E a limpeza de panos de prato e escovas de lavagem é recomendada depois de terem sido usados ​​para limpar uma superfície contaminada.

Pisos e móveis podem até parecer sujos, mas geralmente contêm micróbios que não são muito perigosos para a saúde.

Como a limpeza remove bactérias?

Lavar superfícies e utensílios com água morna e com sabão retira a bactéria, permitindo que ela vá embora pelo ralo.

Mas, para matá-las, é preciso que elas fiquem sob 70ºC por algum tempo, segundo o órgão sanitário Food Standards Agency.

Quais produtos usar?

A maioria cai em três categorias, cada uma com uma função diferente:

É importante ler atentamente as instruções, dizem os especialistas.

Além disso, em vez de usar um pano para limpar superfícies após a preparação de alimentos, tente usar toalhas de papel. Isso evita que o pano da cozinha seja contaminado.

Crianças aprendem a lavar as mãos da maneira correta em escola de Manila, nas Filipinas, em preparação ao 5º Dia Mundial do Lavar as Mãos — Foto: Noel Celis/AFP

Crianças aprendem a lavar as mãos da maneira correta em escola de Manila, nas Filipinas, em preparação ao 5º Dia Mundial do Lavar as Mãos — Foto: Noel Celis/AFP

O que mais dizem os especialistas?

A professora Sally Bloomfield, da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres, diz que é preciso diferenciar entre higiene e limpeza.

“Considerando que limpeza significa remover sujeira e micróbios, higiene significa limpar nos lugares e horários que importam para quebrar a cadeia de infecção, enquanto prepara-se a comida, vai-se o banheiro, trata-se de animais de estimação e etc.”

A professora Lisa Ackerley, especialista em higiene alimentar da Sociedade Real para Saúde Pública, acrescenta: “Ir ao ar livre e brincar com amigos, família e animais é ótimo para exposição às ‘boas bactérias’ e para a constituição de um microbioma saudável. Mas também é crucial que isso não se torne uma faca de dois gumes, para que isso não atrapalhe uma boa higiene”.

“A higiene direcionada aos momentos e locais essenciais é uma forma econômica, em tempo e esforço, de prevenir infecções. E ela ainda te expõe a todas as ‘boas bactérias’ das quais seu corpo se beneficia”, diz Ackerley.

BBC

Comentários

comentários

Veja também