Carlos Lima
Hoje dia 09/04/2020 às 19:12:33

Vida de Artista
Carlos Lima | Publicado em 27/01/2020 às 13:50:55

Ator faz desabafo contra médico que lhe deu 6 meses de vida

Ator faz desabafo contra médico que lhe deu 6 meses de vida ATOR LÉO ROSA

“Lembra dr. médico fulano de tal que você disse olhando nos meus olhos que eu tinha 6 meses de vida? Pois é!

Olha o cadáver aqui ó! (Você está fragilizado, com sua mãe ao lado na sala e ouve que se não seguir as palavras do tal letrado acadêmico, morrerá!

Pior, sua mãe ouve que pode perder o filho! Então toma aí o recado). F***-** impostores funcionários da indústria farmacêutica. 8 meses longe de vocês seus vermes”

O desabafo acima foi publicado pelo ator Léo Rosa em agosto de 2019 após abandonar o tratamento tradicional. Neste mês de fdevereiro de 2020, o ator, que aderiu a um tratamento alternativo para combater o câncer, encontra-se em um estado de saúde ainda melhor.

Meses antes do desabafo de agosto, Léo Rosa já havia alertado sobre a ineficácia do tratamento tradicional.

“Descobrimos através de exames recentes que a quimioterapia não estava mais fazendo efeito. O tumor segue crescendo. Passarei por um tratamento chamado ‘Terapia Gerson’. O início do tratamento é baseado em uma dieta rigorosa e descanso profundo e acontece em uma clínica localizada em Tijuana, no México”.

Àquela altura, Léo Rosa tinha enfrentado 29 sessões de quimioterapia, duas cirurgias e um possível encaminhamento para o transplante de medula óssea.

Antes de ir para o México iniciar o tratamento alternativo, ele publicou: “Estive pelos últimos 18 meses no tratamento realizado pelo SUS sem poder exercer meu trabalho, por causa das complicações de saúde que acompanham um tratamento violento como a quimioterapia.

Como autônomo que sou, estou tendo uma vida financeira baseada na ajuda de amigos e família desde então. Depois de aprender as práticas [da Terapia Gerson], retorno ao Brasil e fico por no mínimo um ano entregue à disciplina de hábitos saudáveis diariamente, práticas de medicinas integrativas. Tenho uma longa jornada pela frente, eu sei”.

Léo Rosa, hoje com 35 anos, descobriu um câncer nos testículos em 2017.

Em seguida, soube que a doença havia se espalhado, com duas metástases. O médico que o diagnosticou deu apenas 6 meses de vida para ele, mas o artista vem provando que o tratamento alternativo criado pelo médico Max Gerson está fazendo efeito.

“Me chamaram para fazer um transplante de medula óssea.

E eu falei: Cara, não vou fazer.

Acho muito invasivo, ele inviabiliza um tratamento que eu gostaria de fazer, que era o da Terapia Gerson, eu prefiro fazer Terapia Gerson antes. Eu posso até fazer em algum momento o transplante de medula óssea, mas no meu ponto de vista é a última saída. Porque, depois dele, tem uma série de coisas que eu não poderia fazer mais”, disse Léo.

A Terapia Gerson é voltada ao consumo de frutas frescas, alimentos orgânicos, legumes e cereais integrais. O seu princípio é que o corpo possa se recuperar por meio da remoção de toxinas e da incorporação de nutrientes.

“O que eu posso fazer é agradecer esse médico. Baseado nesse diagnóstico, eu tomei a dianteira em relação a algumas coisas e fiz escolhas das quais me orgulho. Eu realmente estou muito melhor do que há um ano, e muito disso está ligado ao fato de eu não estar fazendo um tratamento tão nocivo”, declarou o artista na quinta-feira (23/2).

O ator conta que confrontar a morte trouxe diversas novas perspectivas, mas ele garante: “Não senti, salvo algumas poucas exceções, que eu estava indo dessa vez. Só passei a perceber que em algum momento eu vou”.

No entanto, ele confessa outros medos que passaram por sua cabeça.

“Durante o processo, o único medo que eu tive foi de ficar totalmente à mercê e não conseguir mais agir, não conseguir mais fazer nada, de alguma maneira ficar completamente inválido, ou qualquer coisa do tipo. Eu sabia que eu não ia mais viver da mesma maneira, que alguma coisa mudaria. Não sabia exatamente o que é, como ainda não sei o que é. Mas sinto que estou saindo dessa situação com muito mais possibilidades do que limitações”

“Eu tenho uma evolução de quadro muito, muito positiva. Tenho feito um acompanhamento, principalmente, à base de dieta, orientado pela equipe da clínica que fiz tratamento lá no México. Então, continuo em tratamento nesse sentido, de cuidado, e uma série de restrições que tenho, principalmente alimentares nesse momento. Mas estou me sentindo muito bem fisicamente, ativo para caramba, e me organizando de novo para poder voltar a trabalhar”.

Bem melhor de saúde, Léo Rosa está de volta às novelas na Globo, em uma participação como um jornalista em Amor de Mãe, a convite da autora Manuela Dias.

“Estou feliz com a chegada desse momento. Fazia tempo que eu estava esperando que isso voltasse a acontecer, que eu pudesse voltar a falar sobre outra coisa, que não a minha situação de saúde”, comemora.

“A doença é uma oportunidade de uma nova observação em relação às coisas. Eu não consigo mais observar e me relacionar com as coisas da mesma forma. É uma doença terminal, você não tem outra saída: ou você supera a doença, ou você morrerá. Foi a primeira oportunidade que eu tive de encarar realmente a morte, falar: a morte realmente existe. Estou sentindo isso na pele, o que isso me oferece? Me oferece a oportunidade de perceber o como eu posso agir nas coisas”.

RPP

Comentários

comentários

Veja também