Governo tenta salvar o que restou da lavoura de cacau

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

Pela primeira vez na história, representantes do Governo, sindicatos, associações, cooperativas de produtores, indústria e movimentos sociais sentaram para definir as bases de um planejamento para o futuro da cacauicultura baiana.

 

O encontro realizado na sede do Sindicato Rural de Ilhéus iniciou o processo de elaboração do Plano Estadual do Cacau, que deverá ser lançado ainda este ano pela Câmara Setorial Estadual do Cacau. Atualmente, a produção de cacau está concentrada em 111 municípios no Litoral Sul, Baixo Sul, Extremo Sul, Costa do Descobrimento, Vale do Jequiriçá, Médio Rio de Contas e Médio Sudoeste, envolvendo principalmente agricultores familiares.

 

As discussões versaram sobre questões como: a quem se destina o plano, sua unidade coordenadora, diagnóstico do setor, políticas para o cacau, pesquisa e extensão rural, criação de um fundo para o setor, industrialização, turismo (rota do cacau), estradas vicinais, indicação geográfica, dívidas e novos créditos, importação, preço mínimo, escolas de cacau e chocolate, sustentabilidade e manejo ambiental do cacau cabruca e diversificação.

Fonte: Bahia Negócios

OUTRAS NOTÍCIAS