Prioridades na zona rural em discussão

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

Dentre os programas a serem desenvolvidos na zona rural de Feira de Santana serão valorizados projetos que assegurem a geração de trabalho e renda para o homem do campo durante todo o ano.

 

As alternativas de investimentos foram discutidas pelo secretário Ozeny Moraes com representantes do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural, na manhã desta sexta-feira, 1º. Os conselheiros, representantes de associações comunitárias rurais, buscam com o Governo Municipal alternativas que visem a implantação da agroindústria para os pequenos produtores rurais visando a sustentabilidade.

 

O secretário Ozeny Moraes observou a necessidade de canalizar investimentos em ações que gerem recursos para os pequenos produtores rurais todos os meses do ano. Como alternativas, o plantio de culturas frutíferas tropicais resistentes à estiagem.

As propostas ganharam força diante dos relatos dos conseqüentes resultados negativos nos tradicionais cultivos de milho e feijão, cujas safras vem sofrendo perdas significantes em função da seca que vem se agravando na região. O histórico desanimador foi confirmado pela representante da Apaeb Terezinha Lima Oliveira, e o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais José Ferreira Sales. Além do secretário Ozeny Moraes, também presentes Antônio Joel Barbosa, Joedilson Machado de Freitas e José Aristóteles Rios.

 

Foram apresentadas ainda, a recuperação de 15 mil tarefas de hectares de solos degradados e expansão de plantios de plantas resistentes adaptáveis ao clima e ao solo do semi-árido. Ainda apresentadas propostas para capacitação dos trabalhadores para a produção de produtos manufaturados, o uso de novas tecnologias e a construção de pequenas agroindústrias.

Fonte: Redação / Secom

OUTRAS NOTÍCIAS