Tolerância…. Muita tolerância

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

Bem, tolerância todo mundo deve ter, mas o saco, perdão, tem limite.Ontem eu liguei para uma clínica, que eu não vou dizer o nome para não ter briga com médico, já que mamãe sempre me disse para não ter brigas com professores, juizes delegados ou enfermeiras, por que a gente só leva…!

— Alô. É da clínica do fulano de tal?

— Sim, bom dia. O que deseja, por favor?

— Eu desejo fazer uma tal de…. Bem, o nome não interessa.

— É convênio ou particular meu senhor?

— É convênio, é planserve, do estado. Serve?

— Xíííí…! Só temos vaga para o final de Janeiro. Está bom?

— Está bom! Eu pago esta titica. Mas para quando é, afinal?

— Bem, deixa eu ver…? É para amanhã, de tarde, com o Dr, fulano.

Bem, o diálogo acima é verídico e aconteceu comigo. Ontem.

A nossa saúde está mal e ninguém faz nada. Fingem que não vê. Afinal, porque estas clínicas aceitam convênios de saúde? É para irritar o cliente?

Eu sinceramente estou começando a acreditar que a presidente deveria é contratar mais médicos para o Brasil e também outras profissões também, como advogados, que é outra profissão de sabidos. Por que não?

Vejam. Isto aconteceu em Feira de Santana, em um estado que já tem a terceira capital mais populosa do Brasil e a cem quilômetros dela.

Eu pergunto? E o cidadão que mora no interior? Lá na casa da onça?

Será que no interior do Amazonas têm médicos, quer dizer…, eu ainda posso pagar particular para me livrar do problema, digo, médicos de convênio?

Eu sinceramente acho que estas questões, assim como outras, que são encobertas pela hipocrisia humana que nos cerca, deveriam é serem revistas.

Segurança. Existe? Hoje em dia estão dando porradas até em coronel.

Saúde pública. Existe? Bem, nós estamos é precisando de bons pajés.

Educação. Existe? Bem, em escolas particulares existem reminiscências de alguma, mas nas escolas públicas já existem até alguns arqueólogos que já encontraram evidências claras destas ocorrências, por que se até coronel, hoje em dia, está é levando porradas, desculpem o termo, imaginem professores?

Bem, eu não vou ficar citando exemplos de coisas aqui, até por que a lista seria grande demais, interminável, mas até onde nós vamos agüentar?

Criminoso no Brasil, só se você for pego dirigindo embriagado, por que o resto não dá em nada. As ocorrências nos jornais aparecem, fazem notícias e já no outro dia, ninguém se lembra mais. Os exemplos são inúmeros.

Ladrão está dando todo dia, toda hora, e só aumentam. Eu mesmo ando com cem reais no bolso para o ladrão, para ele não se irritar e me matar.

Na política, não dá para confiar em ninguém, porque a malandragem é tão grande que os homens de bem sumiram dos partidos. Estou mentindo?

È…! Desse jeito este país vai é voltar para a monarquia novamente, com os Bragança no poder novamente, por que aqui entre nós, o nosso rei, aquele que foi banido, aliás sem motivo algum, morreu foi pobre no exterior, isto após um período de reinado de quase cinqüenta anos.

Homem honesto, com seu H bem maiúsculo e pobre. È! Haja tolerância. Haja saco!

Fonte: Carlos Pereira de Novaes. Professor da UEFS.

OUTRAS NOTÍCIAS