Pensamentos soltos postados no Facebook

Será possível admitir do homem que tem conhecimento e ama que ele pratique uma cortesia e em seguida minta? CL.

 

x-x-x-x-x-x-

 

O valor da liberdade não está no que com ela se alcança, mas naquilo que por ela se paga ou naquilo que ela nos custa. A minha liberdade teve um custo muito alto. Minha vida e meus sonhos… CL.

 

x-x-x-x-x-x-x-

 

A reflexão no sentido mais comum é produzida exclusivamente pelo simples julgamento de apreciação, conforme a capacidade de cada um. CL.

 

x-x-x-x-x-x-x-

 

Acredito que a integridade das pessoas se refere à medida em que vários comprometimentos formam um todo harmonioso e intacto e que um dos meios mais acessíveis de descrever a integridade é apelar honestamente para a estrutura do eu.
CL e mais um ‘punhado’ de filósofos

 

x-x-x-x-x-x-x-

 

A espiritualização da sensualidade se chama amor, e com isso se tornou o grande trunfo do cristianismo. Na paixão não existe espiritualização, é o erotismo da carne provocando o desejo. CL

 

x-x-x-x-x-x-x-

 

O particularismo moral é a visão que se pode ter de uma situação que determina se a ação praticada é correta ou errada. Se a ação foi correta, indispensavelmente devemos identificar se foram relevantes para a moralidade.
Vejamos: Mentir é errado, mas existe situações em que a melhor coisa a fazer é mentir. Como analisar essa situação diante da particularidade moral?
Pois bem. Talvez essa seja uma boa pergunta para os advogados. CL.

 

x-x-x-x-x-x-x-

 

Crise existencial na velhice – I
A crise existencial na velhice não é uma bobagem. Não existe como discordar de Montaigne quando afirmou que ‘filosofar é aprender a morrer’. Quando o tempo passa o homem deixa de se preocupar existencialmente consigo porque o seu ser mudou fisicamente e o seu comportamento, passado, presente e futuro, continuam decidindo o que ele é… (CL)

 

x-x-x-x-x-x-x-

 

Crise existencial na velhice – II
K. Jaspers não foi tão preciso ao afirmar que o esclarecimento da existência não pode vir de uma ontologia, a existência não é nem metafísica realista, nem metafísica idealista. A existência é o que nunca será objeto. Ele esqueceu que a velhice existe… E nela o ser perde a condição de: penso e ajo. (CL)

 

x-x-x-x-x-x-x-x-

 

A liberdade humana termina se atolando na negatividade cultivada em relação ao mundo. (CL)   

Fonte: Carlos Lima

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS