‘Anna Karenina’ leva o dinamismo do teatro para as telonas

Uma bela peça de teatro nas telonas. Assim se desenvolve a adaptação de Anna Karenina para o cinema, que poderá ser vista por fãs da sétima arte a partir desta sexta-feira (15). Ao utilizar narrativas dinâmicas e sua criatividade peculiar observada na transição de cenários, o diretor Jose Whight (de “Orgulho e Preconceito” e “Desejo de Reparação’) deu um novo aspecto para a obra-prima de Lev Tolstói. Na película, o amor proibido retratado no livro ganha tons extravagantes em suas cenas, quase como um musical. A vantagem é que não é cantada. Ponto para o diretor.

 

O filme, ambientado na Rússia pré-revolucionária do século XIX, conta a história de Anna Karenina (Keira Knightley, de “A Duquesa”), esposa de Alexei Karenin (Jude Law, de “Sherlock Holmes”), um importante funcionário do governo russo. Aparentemente, sua vida era bem peculiar à aristocracia local: preocupação com seus compromissos e sua imagem perante a sociedade. Porém, ao viajar para consolar a cunhada, que sofre com a traição do marido, Anna conhece o Conde Vronsky (Aaron Johnson, de “O Garoto de Liverpool”), e cai em uma paixão quase que intrépida por seu amante, deixando de lado o conforto e a segurança de seu matrimônio.

Ficha técnica

Lançamento : 15 de março de 2013
Duração: 189 minutos
Direção: Joe Wright
Atores principais: Keira Knightley, Jude Law, Aaron Taylor-Johnson
Gênero: Drama
Nacionalidade: Reino Unido
Classificação: 14 anos

Fonte: Redação / Hoje em Dia

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS