Longa ‘Não Pare na Pista’ traz ‘anos loucos’ de Paulo Coelho

Existe um Paulo Coelho bem conhecido –o escritor campeão de vendas, celebridade internacional, autodeclarado mago– e um outro mais obscuro, que ficou num passado cheio de aventuras e traumas, sexo, drogas, rock’n’roll e magia negra.
É esse Coelho dos “crazy years”, como ele próprio define, que chegará às telas no primeiro semestre de 2014, em “Não Pare na Pista”.
Coprodução entre Brasil e Espanha, orçada em R$ 12,5 milhões (R$ 4 mi via Lei do Audiovisual), “Não Pare na Pista” –título de uma música de Coelho e Raul– quer ser uma das maiores cinebiografias nacionais de todos os tempos.
A outra produtora é Carolina Kotscho, roteirista de uma das mais bem-sucedidas biografias do cinema nacional, “Dois Filhos de Francisco” (2005). Ela também escreveu o filme sobre Paulo Coelho e diz que o tom dos dois filmes está tão distante quanto o rock do sertanejo.
O longa acompanha Coelho dos 16 aos 40 anos, de forma não linear, e salta para “uma viagem ficcional e mágica pelo Caminho de Santiago, que começa no futuro, em 2017, e volta no tempo, até que se encontra com a biografia”, segundo a apresentação enviada à Ancine (Agência Nacional do Cinema).
Além de incluir personagens fictícios criados por Coelho, a roteirista condensou figuras da vida dele, como suas primeiras namoradas, representadas pela personagem da espanhola Paz Vega. O filme será dirigido por um estreante em longas de ficção, Daniel Augusto, que substitui Daniel Rezende — montador de “Cidade de Deus” e “Tropa de Elite”, que teve de desistir devido aos atrasos do novo “Robocop”, de José Padilha.

Fonte: Redação

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS