Tempo - Tutiempo.net

Wagner Moura diz que governo Bolsonaro faz terrorismo e bolsonaristas são covardes

O ator Wagner Moura disse em entrevista ao Roda Viva nesta segunda-feira (1º/11) que seu filme sobre o guerrilheiro comunista Carlos Marighella, assassinado pela ditadura militar em 4 de novembro de 1969.

“Não é apenas sobre quem resistiu à ditadura militar nas décadas de 1960 e 1970, é sobre os que resistem hoje no Brasil”.

Para ele, o filme que será lançado nesta quinta-feira (4) aponta também para toda uma história pregressa do Brasil.

“[O filme] homenageia também Canudos, Palmares, a Revolta dos Malês e outras revoltas populares que sempre foram contadas sobre o ponto de vista do dominador.”

O ator apontou ameaças feitas à produção do filme e um ataque por homens encapuzados a um campo do MST em Prado, na Bahia, onde o filme deve ser exibido.

“Eu não tenho medo dessa gente, são covardes”, declarou. “Fazer um filme sobre Marighella no Brasil faz parte de um movimento contra o fascismo do qual me orgulho de participar”, destaca reportagem da Folha de S.Paulo.

Brasil

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS