ANARCOXISMO

Um coxinha é, por definição, um midiota. O idiota, etimologicamente, é o cabra que só pensa em si mesmo, que enxerga o mundo a partir de seu ponto de vista individual e individualista, a partir de seu umbigo. O midiota, por sua vez, é aquele que pensa q:

Um coxinha é, por definição, um midiota.

O idiota, etimologicamente, é o cabra que só pensa em si mesmo, que enxerga o mundo a partir de seu ponto de vista individual e individualista, a partir de seu umbigo.

O midiota, por sua vez, é aquele que pensa que está pensando por si mesmo, mas está a reproduzir o pensamento da mídia corporativa.

Em alta nas manchetes da mídia velha, alçado ao posto de subcelebridade – meio underground meio mainstream -, o midiota agora ganhou uma definição político-ideológica: o anarcoxismo.

O anarcoxinha é uma bisonha variante anarquista que luta contra um único partido político, o PT. O anarcoxinha é um PTófobo como é, integralmente, a mídia velha.

Em Minas Gerais o governo do PSDB amordaça a imprensa e manda prender seus desafetos. O anarcoxinha acha que isso não é com ele, isso é bandeira das esquerdas.

Um helicóptero de uma conhecida família de políticos surge no ar com meia tonelada de cocaína. O anarcoxinha não usa a hashtag #naovaitercoca, isso não é problema dele.

No Maranhão, uma mulher de bigode trata os presidiários como sub-espécimes humanas, e degrada a cada dia a vida dos cidadãos; o anarcoxinha não tem nada a ver com presos, a não ser que sejam os do PT.

Denúncias comprovam que uma gangue de escroques assaltavam os cofres públicos em São Paulo por meio de maracutaias cartelizadas na construção, ampliação e reforma do metrô? Ah, isso não é com eles.

O foco do anarcoxa é o PT. Onde tem PT tem coxinha com uma garrafa incandescente.

Por isso, a tara contra a Copa.

O diabo é que esses caras estão passando para a população a imagem de sádicos narcisistas, destruidores do patrimônio público.

Mas não é bem assim, na verdade o anarcoxinha é um masoquista exibicionista viciado em gás lacrimogêneo e spray de pimenta.

Ele está sempre à frente nas manifestações, ele provoca a polícia, cospe, joga pedra, faz careta, mostra a língua, atira bombinha, até que alguém lhe dê cacetetadas e lhe meta bala de borracha nos cornos.

Essa é a cachaça dele!

Aí, inebriado, ele e sua turma provocam o caos, ateiam fogo em lixeiras, quebram o ponto de ônibus do trabalhador e destroem a banca de revistas do velhinho.

E contra as trilhardárias instituições financeiras globais, eles quebram, veja você, a vidraça de uma agência bancária.

O anarcoxinha poderia ser uma piada, mas não é. Ele afasta das ruas muitos manifestantes conscientes que temem a violência que o coxinha instiga.

Ele empobrece o discurso das ruas com a sua imbecil brutalidade. Em geral, um anarcoxinha não sabe distinguir o que faz um vereador, um deputado, um governador e um presidente. Não sabe e nem quer saber.

O anarcoxa é o analfabeto apolítico.

Durante anos, doze estados passaram a construir doze estádios para a Copa do Mundo. Trabalhadores foram submetidos a ritmos desumanos de trabalho, a baixos salários, fizeram greves e alguns morreram no canteiro de obras; a população foi desalojada de seus barracos como medida asséptica, com remoções a toque de caixa; a sociedade nunca foi consultada sobre nada em relação aos absurdos cometidos na construção dos estádios que engoliram vultosos investimentos…

Enquanto isso, o anarcoxa tomava anabolizante e fazia sua leitura diária do manual anarcoxante: as manchetes da Grande Imprensa.

Agora, com os estádios prontos e testados, eles querem protestar e dizem que há estádios, mas não haverá copa.

Eles dizem, não. A grande mídia pediu para que eles dissessem. Os editorialistas e colunistas da mídia velha, e os políticos sem voto e sem projetos, estão sempre a alimentá-los com o patológico denuncismo irresponsável e PTofóbico.

Mas ao contrário do que pensa o anarcoxa, a Globo quer a copa, vai ganhar uma baba com o evento, fará cobertura diuturna, entrevistas exclusivas em camarote recheado de subcelebridades.

Aécio Neves, Álvaro Dias e todos os caras da oposição ao governo Dilma já fizeram selfies nos novos estádios, até Joaquim Barbosa, aquele que fez o reitor cochilar em Londres com sua conversa pra boi dormir, esteve no estádio e ao lado de Luciano Huck.

Depois de outubro, principalmente se Dilma vencer as eleições, a mídia velha ressuscitará a Grande Besta, Arnaldo Jabor, ele se encarregará de arrancar a máscara da cara descarada dos anarcoxas e dirá: não precisamos mais de vocês,voltem para as suas academias, voltem a consumir. Quando precisarmos novamente de vocês a gente chama.

 

Aí, ao vivo, os anarcoxinhas se despedirão do grande público, com a sensação do dever cumprido. Pegarão as últimas garrafas de molotov, arrancarão os pavios, farão um brinde e tomarão, coletivamente, a gasolina dos frascos.

A polícia fará uma salva de tiros para o alto.   

Fonte: Lelê Teles

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS