Camelôs os donos da cidade

Recebemos E-mail contendo artigo do empresário Marilton Carvalho que faz severa crítica ao Pacto da Feira.

– No início do terceiro governo do prefeito José Ronaldo o secretario Antonio Carlos euterpefez uma explanação de como seria a nossa querida Princesa do Sertão com a concretização do projeto “Pacto da Feira”.

 

Na Av. Senhor dos Passos no trecho que abrange o antigo Cine Iris a Igreja Sr. dos Passos, seriam deslocado todos os camelôs da calçada para uma área totalmente planeja e ordenada, na Sales Barbosa e Marechal todos os feirante e camelôs cadastrados logo seriam colocadas novas barracas padronizadas.  

 

Nesta mesma explanação falou do grande problema referente ao comércio de frutas comercializadas em mais de 500 carros de mão que circulam diariamente toda a cidade que são abastecidos por comerciantes do Centro de Abastecimento, emporcalhando toda a idade, onde são armazenadas em câmaras frigoríficas que consomem mais de R$100 mil em energia e a conta é paga pelo governo municipal.

 

Passado mais de um ano, o pouco que foi feito com relação a realocação dos feirantes e camelos não é notado, vejam, na foto, que na Rua Hermínio Santos, mais conhecida como beco da Euterpe, principal acesso ao Centro de Abastecimento, foram construídas barracas de ferro e alvenaria onde as mercadoria são expostas e apresentadas em manequins que ficam abaixo da calçada, em plena via publica, impedindo que o fluxo de veículos e pedestres
Da maneira como estão estas casas de negócios colocadas chego a acreditar que a prefeitura expediu alvará de licença de funcionamento TLF, emitido também o IPTU, e outros impostos municipais.

 

A nossa cidade tem que ter planejamento, todos devem seguir a ordem, é impossível acreditar que menos de um mil camelôs façam o que querem e ninguém tome as devidas providências.

 

Por que não prepara um local onde funciona a Feirinha da Estação Nova, que é uma vergonha para a cidade, barracas de madeira sujas e podres contaminam os alimentos expostos sem uma previa fiscalização da Vigilância Sanitária?

 

Arruma o Centro de Abastecimento para funcionar aos domingos deslocando a feirinha e ai transfere todos os camelos e até feirantes, ordenados em barracas padronizadas para aquele local, com pouco custo.

Tenho absoluta certeza que todos vão gostar, vão ter mais conforto e venderão muito mais. Shopping a céu aberto é uma realidade em varias cidade do mundo.
Marilton Carvalho
marilton@alicrim.com.br

Fonte: Marilton Carvalho

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS