Tempo - Tutiempo.net

Jessé Souza: o povo brasileiro foi primeiro enganado para depois ser assaltado

O sociólogo Jessé Souza, que lançou recentemente o livro “O Brasil dos humilhados”, em que critica as ideias fundadoras do pensamento brasileiro, diz que a elite brasileira criminaliza o próprio povo.

Segundo ele, Gilberto Freyre criou a primeira imagem virtuosa do povo brasileiro, em Casa Grande & Senzala, mas logo depois veio a reação com o livro Raízes do Brasil, de Sérgio Buarque de Hollanda.

“Ele cria a imagem do brasileiro corrupto. O objetivo era o controle do orçamento público pelas elites. A elite percebeu que não venceria Getúlio Vargas militarmente. Percebeu que precisava derrotá-lo no campo das ideias”, afirmou Jessé, em entrevista ao jornalista Leonardo Attuch, editor da TV 247.

Jessé Souza afirma que a Lava Jato bebeu nesses preconceitos.

“O que estava sendo abortado no Brasil era a participação popular. O povo brasileiro foi primeiro enganado para depois ser assaltado”.

Lembrando que o discurso do “combate à corrupção” foi usado para o grande assalto, em que as elites tomaram o poder por meio de um golpe de estado para assaltar o orçamento público.

Jessé diz ainda que Bolsonaro é “pão e circo oferecido pelas elites ao povo”.

Na sua opinião, com a volta de Lula, nada será tão importante como a disputa ideológica.

“Quando você quer colonizar alguém, é fundamental colonizar as mentes. Tudo isso terá que ser desfeito”, afirma.

Brasil

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS