Museu Nacional de Belas Artes completa 77 anos e recebe 205 obras de Portinari

 

O Museu Nacional de Belas Artes se tornou nesta segunda-feira (13) o detentor do maior acervo público de Cândido Portinari, com 243 obras. Em seu aniversário de 77 anos, o museu assinou o recebimento de 205 pinturas, estudos e esboços, doados pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), do Ministério de Ciência, Tecnologia e Informação.

As obras adquiridas passarão por um processo de análise, catalogação e restauração a partir de 21 de janeiro e devem ser expostas ao público a partir de maio deste ano, antecipou a diretora do museu, Mônica Xexeo. “vamos fazer um recorte da doação e vamos apresentar (as obras) de maio a outubro em um dos espaços do museu. Vamos devolver à sociedade essas obras, que nunca foram expostas”, diz Mônica.

Mônica classifica o conjunto doado pela Finep como singular. São 22 pinturas e muitos estudos decorativos, esboços e trabalhos preparatórios como para o Palácio Capanema e a Igreja São Francisco de Assis, na Lagoa da Pampulha. Entre as 205 obras doadas também estão estudos para os painéis “Guerra e Paz”, que serão expostos em Paris em 6 de maio. “São obras do período de 1920 até a década de 50. Depois, algumas vão seguir para a galeria permanente”.

Fonte: Redação / Agência Brasil

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS