Tempo - Tutiempo.net

A embasa liderou a lista de empresas mais reclamadas pelos consumidores

500X300

Serviços essenciais, como água e energia, e também as operadoras de telefonia móvel lideram a lista de empresas mais reclamadas pelos consumidores na Superintendência Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON) em 2018.

Embasa, Coelba e Claro somaram mais de 2,5 mil reclamações.

A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) teve 1.271 reclamações, enquanto a Coelba e a Claro tiveram 779 e 521, respectivamente.

Bradesco (506), Oi (434), G. Barbosa (419), Tim (283), Ricardo Eletro (176), Ibicard (134) e Caixa (132) completam a lista das dez empresas mais reclamadas no PROCON.

Durante o ano de 2018, até o período atual, o Procon atendeu 7.134 consumidores.

Deste total, 5.998 casos foram resolvidos com orientação e encaminhamento com as empresas no ato do atendimento.

Os outros 1.136 casos viraram processos administrativos.

Fiscalizações

Além do atendimento ao consumidor, o PROCON atuou de forma incisiva nas fiscalizações em 2018.

Os locais mais visitados pelas equipes foram os supermercados (223 visitas), postos de combustíveis (159), comércio (123) e bancos (105).

As fiscalizações têm como objetivo proteger o consumidor de abusos por partes das empresas, como a aplicação da lei dos 15 minutos nas agências bancárias, preços de produtos e seu prazo de validade e aumento abusivos de combustíveis.

“O ano foi atípico, pois, a greve dos caminhoneiros fez com que nossa equipe atuasse com mais ênfase nos postos de combustíveis, evitando que as empresas se aproveitassem do momento para aumentar o preço de forma abusiva”, afirma a superintendente do PROCON, Suzana Mendes.

Ações junto à comunidade

Prestando um serviço mais próximo à comunidade feirense, o PROCON desenvolveu durante o ano diversas ações de orientação as pessoas.

Foram desenvolvidos projetos com associações, instituições de ensino e órgãos públicos para orientar a população.

PMFS

 

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS