Tempo - Tutiempo.net

Artista norueguês comeu seu próprio osso do quadril com batatas.

Alexander Selvik Wengshoel disse que ele preparou o osso do quadril com batata gratinada e o serviu com uma taça de vinho.

Ele decidiu comer uma parte de seu próprio corpo por “um capricho”.

 

 

O osso do seu quadril, removido pelos médicos por ser deformado, fazia parte de uma exposição artística. A operação para remover o osso foi filmada e fazia parte da exposição também.

Wengshoel, de 25 anos, é um artista conceitual e foi considerado uma grande revelação na abertura de seu desfile de formatura na Academia de Arte de Tromso.

 

Ele afirma: “Eu só queria usá-lo em minha arte. Não sabia na época que eu chegaria a comê-lo. Eu tive de ferver a carne para chegar ao osso e, quando eu comecei a retirar a carne, tirei um pequeno pedaço e pensei ‘por que não comê-lo?’. Não é todo dia eu vou ter a oportunidade de comer um pedaço de carne humana, que é minha e é possível de comer.

 

 Então, eu pensei que se fosse temperado do jeito certo, tinha chances de ficar um jantar muito bom”.

Wengshoel nasceu com um quadril deformado e por isso passou anos em uma cadeira de rodas ou com muletas. Com 21 anos, sua cirurgia para implantar pinos e substituir o osso deformado foi totalmente aprovada. Ele passou um ano tentando convencer os médicos a deixá-lo filmar a operação.

 

Ele disse que comer a carne do osso do seu quadril foi uma maneira de ajudá-lo a expurgar a dor. “O osso do quadril tinha sido um problema para mim há mais de 20 anos, e era apenas uma maneira de torná-lo algo bom novamente. Tinha sido tão difícil tê-lo em meu corpo, e quando eu o retirei, ele se transformou em outra coisa, algo romântico”.

 

 

 

Fonte: Jornal Ciência/ Foto: Web.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS