De Gari a Técnico da Receita Federal: Como ele conseguiu?

Passou em concurso da Receita em nível nacional

Nesta semana, uma história causou controvérsia entre os chamados “concurseiros”, pessoas que se se dedicam à passar em concursos públicos concorridos. Boatos sobre um suplemento natural que permitem pessoas “comuns” ficarem superinteligentes quase que do dia pra noite surgiram na internet.

A história veio à tona quando José Rodrigues, um gari na cidade de São Paulo, tirou 3º lugar no Brasil inteiro para o cargo de Técnico da Receita Federal. O cargo é o com a melhor remuneração para quem tem apenas o ensino médio, com salário inicial de R$8.350.

José Rodrigues, que já era gari há mais de 15 anos, completou o ensino médio através de um supletivo, pois só havia estudado até a 5ª série. Natural de Juazeiro do Norte, no Ceará, o ex-gari conta que não tinha pretensão nenhuma de prestar o concurso, muito menos passar.

Ele conta: “Um amigo meu me convenceu a tomar um novo suplemento cerebral, e eu topei… Estudei apenas no dia anterior, fiz a prova e acabei tirando 3º lugar. Até agora não sei o que aconteceu, sentia como se já tivesse nascendo sabendo as respostas das questões.”

Durante a entrevista, José nos mostrou o suplemento que seu amigo tinha lhe dado, chamado de Genius X.

Pesquisamos a respeito e descobrimos que trata-se de um nootrópico, uma substância usada para aumentar o potencial cognitivo do cérebro humano. A fórmula já é comercializada nos EUA (apenas com um nome diferente), e agora está sendo distribuída no Brasil.

Após o episódio, diversos participantes do concurso decidiram entrar com recurso para anular o resultado de José, alegando que Genius X trataria-se de um caso de “dopping”.

A justiça recusou o pedido, dizendo que Genius X é um suplemento 100% natural e legalizado no país, e que não se trata de uma substância controlada.

Nos Estados Unidos a fórmula já deu muito o que falar, e megaempresários e cientistas proeminentes declararam utilizá-la. Alguns cientistas chegaram a afirmar que a pílula dá uma vantagem injusta àquelas pessoas que a tomam, e querem que o suplemento seja proibido.

Ainda nos EUA, estudantes das melhores universidades do país, como Harvard e Stanford, afirmam que fazem uso diário do suplemento para aumentarem seu desempenho.

O lançamento da pílula também causou polêmica aqui no Brasil, quando empresários e banqueiros (que já faziam uso da fórmula) resolveram processar a empresa responsável pela venda de Genius X.

A alegação era de que o preço do composto deveria ser mantido a valores altos, pois caso a chamada “fórmula do sucesso” fosse vendida a preços muito acessíveis, poderia haver um desequilíbrio na economia.

O processo ainda corre na justiça, mas Genius X continua sendo vendido pelo seu preço original, segundo o fabricante.

Concursos Brasil Notícias

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS