Tempo - Tutiempo.net

Moro e Dallagnol ‘demonizaram o poder para se apoderar dele, afirma Gilmar Mendes

Gilmar Mendes e Sérgio Moro

Em sua rede social , o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, opinou sobre as prováveis candidaturas de Sergio Moro à presidência da República e de Deltan Dallanol à Câmara dos Deputados.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), utilizou as suas redes sociais nesta sexta-feira (05) para opinar sobre as  prováveis candidaturas políticas de Sergio Moro e Deltan Dallagnol. Segundo o magistrado, havia “‘método claro” na atuação de ambos que envolvia a demonização do poder para se apoderar do mesmo.

O decano afirmou que alerta “há alguns anos para a politização da persecução penal” através da “seletividade, os métodos de investigações e vazamentos”.

Para o jurista, “tudo convergia para um propósito claro”.

“Demonizou-se o poder para apoderar-se dele. A receita estava pronta”, afirmou o ministro da Suprema Corte.

Em seu twitter, na última segunda-feira, Deltan havia publicado que está de saída do Ministério Público para “fazer melhor e fazer diferente diante do desmonte do combate à corrupção que está acontecendo” no país.

Ambos – Moro e Dallagnol – se filiarão ao Podemos e é provável que ambos disputem as eleições do próximo ano. O ex-juiz fará parte da corrida ao Palácio do Planalto, enquanto o ex-procurador deve se candidatar a uma vaga na Câmara dos Deputados.

Moro em Brasília

Sergio Moro desembarcou em Brasília na manhã de quarta-feira (3) para uma série de reuniões políticas que precedem sua filiação ao Podemos, partido pelo qual deverá ser candidato à Presidência da República.

Acompanhado de Renata Abreu, presidente da legenda, e do marqueteiro Fernando Vieira, que deverá estar à frente da futura campanha presidencial, o ex-ministro da Justiça não teve recepção calorosa no aeroporto.

Moro foi reconhecido por pessoas presentes no saguão que prontamente se manifestaram. “Juiz ladrão, juiz vendido. Você é um lixo”, gritaram até que ele entrasse em um carro.

Os manifestantes usavam faixas e cartazes em uma espécie de corredor formado no saguão do aeroporto. Sergio Moro não respondeu aos gritos.

O ex-juiz da Lava Jato teve reuniões com parlamentares do DEM, PSL e Podemos em busca de alianças para seu projeto que visa a candidatura ao cargo do Palácio do Planalto em 2022 contra o ex-presidente Lula e o atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

A filiação de Sergio Moro ao Podemos  acontece no dia 10 de novembro  às 9h, em Brasília, e terá transmissão online nas redes sociais do partido.

CLJORNAL/IG/ANTOGONISTA

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS