PARA EXALTAR FHC DORIA OBTEVE R$ 950 MIL DA APEX

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

A Apex Brasil, agência do governo federal responsável pelo fomento à exportação, sob comando de David Barioni, se tornou uma das maiores patrocinadoras de eventos promovidos pelo grupo de João Doria Jr., pré-candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo.

Entre 2005 e 2014, a Apex patrocinou seis eventos do Grupo Doria. Só no ano passado, quando Barioni assumiu o órgão, as ajudas somaram R$ 950,5 mil – valor 25% mais alto do que os gastos de anos anteriores.

O tucano diz ser amigo do atual presidente da Apex há mais de 20 anos. Uma reportagem recente da ‘Folha de S. Paulo’, apontou que Doria fez pedidos de favores pessoais e ofereceu recepção luxuosa ao chefe da Apex em sua casa de veraneio em Campos do Jordão. O executivo também ofereceu estadia em sua casa de campo para o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Armando Monteiro, chefe do órgão ao qual a Apex é vinculada.

Questionada, a Apex informou que o aumento no volume de recursos destinados a eventos do Grupo Doria se deve a uma “estratégia”: “O grupo Lide [de Doria] congrega centenas de empresas de setores tradicionalmente apoiados pelas ações da Apex.”

O evento de Doria patrocinado pela Apex foi uma homenagem ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que recebeu o título de “homem do ano” em Nova York.

Dias atrás, Doria disse que pediria ao juiz Sergio Moro, que conduz a Operação Lava Jato, para “adiar a prisão do ex-presidente Lula” – o que lhe renderá um processo de indenização por danos morais.

Outra reportagem também revelou que Doria deu aval à sua esposa, Bia Doria, para que ela pedisse apoio à Apex para expor suas obras no exterior. Isso porque ela não estariam conseguindo levantar apoios pela Lei Rounet.

Daniela Lima

 

 

OUTRAS NOTÍCIAS