Taras sexuais mais comuns

Diferentemente das fantasias, as taras sexuais são consideradas distúrbios pela maioria das sociedades, por fugir da normalidade. Porém, especialistas afirmam que havendo consentimento entre as partes envolvidas, não há porque negar esse prazer, contudo algumas delas são bastante estranhas.

 

Conheça agora as taras mais comuns:

 

– Exibicionismo: É quando mulheres e homens sentem prazer ao exibir os órgãos genitais para outras pessoas, sendo que o mais comum é que homens se exibam para mulheres e crianças.

 

– Sadismo: É quando a pessoa tem prazer sexual ao praticar violência física ou moral em outra pessoa ou mesmo em animais.

– Masoquismo: É parecido com o sadismo, é quando a pessoa só consegue sentir prazer quando passa por sofrimento físico ou moral, podendo usar ou não objetos.

 

– Sadomasoquismo: É a combinação do sadismo com o masoquismo.

 

– Voyeurismo: É quando uma pessoa sente prazer sexual ao espionar pessoas nuas ou tendo relações sexuais, embora isso seja comum quando existe o consentimento de quem é assistido, há também aqueles que fazem isso sem que os demais saibam.

 

– Feitichismo: É quando a pessoa tem interesse sexual à determinada parte do corpo, sendo que elas podem idolatrar tanto pés, mãos, nádegas como alguma função fisiológica, ou mesmo, peças íntimas, como calcinhas, cuecas, meias e outras.

 

– Zoofilia: É quando existe sexo entre seres humanos e animais ou apenas quando a pessoa se excita, chegando ao orgasmo, ao assistir cópulas de animais.

 

– Necrofilia: É quando o prazer sexual ocorre, ao ver ou entrar em contato com um cadáver. Por mais estranho que pareça, algumas tribos consideram esse ato um momento sagrado.

 

– Pedofilia: É quando homem ou mulher tem fantasias sexuais com crianças. O desejo em si não é considerado crime, e sim, quando a pessoa pedófila comete atos criminosos, como abusar sexualmente de crianças ou quando é adepta da pornografia infantil.

 

– Pederastia: É o contato sexual entre um homem e um rapaz bem mais jovem.  

Fonte: Internet

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS