Tempo - Tutiempo.net

Vernissage da insensatez

O mar vomita a insensatez humana

 

Vernissage da insensatez

 

De vez em vez o mar

Na sua quebração

Consegue cuspir e vomitar

Expondo

Das suas entranhas

Os despejos da vida humana

Que brilhantemente

Criou inteligência artificial

Mas não educa a sua

Deixando a vida nua

Margens

Onde o mar afaga a terra

E faz  vernissage de dor

Revolta e horror.

Carlos Lima

OUTRAS NOTÍCIAS