Tempo - Tutiempo.net

AQUELA QUE RETIRA NOSSAS VENDAS

ELAS

Apesar de ser com quem primeiro entramos em contato, somos incapazes de descrever sua importância na nossa existência, mesmo sendo responsável por moldar nossa personalidade. Influência que decide toda nossa trajetória.

A despeito de múltiplos deveres, não é só em torno de nós que elas gravitam, pois iguais a todo ser têm suas especificidades e os filhos devem interpretar que, embora, sempre presentes, têm obrigações para consigo e desejos similares a todo mundo. Em contrapartida, são exímias na sutileza.

Atropeladas por percalços históricos, sociais, econômicos, políticos e psicológicos, o amor de uma mãe não é diferente do de outras com mais recursos, pois da mesma forma se doam e se preocupam em não corresponder ao ideal.

Menina, mulher e mãe vivem desafios. Nelas, há sempre uma garota presente que, às vezes, evocam o que outrora dilacerava corações para de uma hora pra outra, despedir-se na gravidez a fim de nascer uma mãe que quer ser vista, escutada, aceita, acarinhada e que sofre as coações de continuar bela.

Reflitamos sobre a trajetória das mulheres ao longo da história, reconhecendo suas realizações e desafios, a autocensura e a luta contra uma castidade que hipocritamente querem lhe impor por não admitirem que a construção do mundo passe por elas: personificação da força, da beleza e do amor que nos ensinam a amar e viver.

Entende, perdoa, esquece, sofre e chora a fim de superar os preconceitos, ajudando-nos a vencer. Adivinha nossos sentimentos para ter a palavra certa nos momentos confusos por saber que a humanidade se faz no seu ventre. Entretanto, o homem não tem noção das suas expectativas, tampouco de seus mistérios porque a cada dia se reinventam.

E apesar de terem herdado da lua as fases, são meigas, carinhosas, radicais, rebeldes e intensas. Numa gestante, vê-se uma menina em que os sonhos desta são presentes naquela. Destemidas, querem colo ao tempo em que contrariam regras impostas por quem ama o passado. Várias numa só: mudança, pressa, fogo, calmaria e leveza.

Feira de Santana, 12 de maio de 2024.

Jessé da Costa Primo∴ membro da Loja Maçônica Luz e Fraternidade 14.

OUTRAS NOTÍCIAS