Tempo - Tutiempo.net

Bolsonaro converte o Brasil em um pântano de corrupção/ Por Sérgio Jones

O monstro do pântano Brasil

O governo do presidente genocida Jair Bolsonaro representa o mais acentuado despotismo materialista contemporâneo que rege a ordem social, ou o que resta dela.

Aqueles que o apoiam são os que carregam na alma os mais perigosos de todos os vícios, falta de amor e de fraternidade para com o próximo. Em especial para com os que integram os segmentos dos mais necessitados.

De acordo com o que vem sendo apurado, a existência de gravações e áudios apontam o envolvimento direto do arremedo de mandatário com esquema de rachadinhas, desvios de salários de assessores, durante o período em que foi deputado federal. Detalhes revelados pela fisiculturista Andrea Siqueira Valle, ex-cunhada de Bolsonaro.

O irmão dela, André, “deu muito problema porque ele nunca devolveu o dinheiro certo que tinha que devolver R$ 6.000,00, ele devolvia R$2.000,00, R$ 3.000,00. Foi um tempão assim até que o Jair pegou e falou: Chega. Pode tirar ele porque ele nunca me devolve o dinheiro certo”, denuncia ela, na época, integrante da família trapo do presidente.

Necessário se faz observar que Andrea e André são irmãos de Ana Cristina Siqueira Valle, segunda mulher de Jair Bolsonaro. Sendo Andrea a primeira de uma lista de 18 parentes da segunda mulher que foram nomeados em um dos três gabinetes da familícia, Jair, Carlos e Flávio, no período de 1998 a 2018.

Com o passar dos tempos, cada dia fica mais evidenciado que a eliminação da ordem social capitalista é um imperativo histórico e evolutivo. Opor-se a isso é negar a revolução geral que inevitavelmente virá abalar os alicerces de toda a ordem constituída, desde a moral até a natural.

 

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS